Site com dicas de viagens.

Caminho de Santiago: De Los Arcos a Logroño – Etapa 7

Avalie esta postagem

P1010947Dia 7) De Los Arcos a Logroño

Nosso último dia de caminhada, conforme planejamos. Só relembrando que em 2009 fizemos o que eu chamei de último trecho do Caminho Francês, quase 200 km, de O Cebreiro até Santiago de Compostela. Dessa vez, resolvemos fazer o começo do Caminho, também quase 200 km, desde St Jean Pied de Port, na França, até Logroño na Espanha.

Logroño já fica na comunidade de La Rioja, mas a maior parte do tempo caminhamos pela região de Navarra. Se fizéssemos o Caminho inteiro seriam quase 800 km, assim ficou faltando a “parte do meio”, e parte dessa “parte do meio” fizemos de carro após essa nossa caminhada. Depois conto.

Tinha esquecido de dizer que em Los Arcos tem um circuito de alta velocidade, inaugurado em 2010. Pra quem gosta de corrida de carros… Talvez por isso nosso hotel se chamava “Mônaco”, jejeje!

P1010925 (1)

Saindo de Los Arcos

Voltando ao nosso sétimo e último dia de caminhada…

Após nosso rituais cumpridos (arrumar mochila, alongamentos e aquecimentos, café da manhã…) começamos a caminhar. Saímos mais cedo de Los Arcos, já pensando que o dia seria mais longo, pois teríamos dez quilômetros a mais nesse dia.

Passamos por povoados como Sansol, Torres del RioNuestra Señora del PoyoViana que é a última cidade da região de Navarra. Depois já entramos na região de La Rioja.

Já avistando Sansol...

Já avistando Sansol

Não resisto a umas cerejas...

Não resisto a umas cerejas…

Em Sansol encontramos um café-bar super legal, já lotado de peregrinos. Ficamos por lá um tempinho…

O café-bar em Sansol...

O café-bar em Sansol

uma cervejinha...

uma cervejinha…

e nossas mochilas...

e nossas mochilas…

Durante o planejamento, fiquei em dúvida se dormia em Viana, ou se seguia pra Logroño. Vinte e poucos quilômetros de caminhada, como fizemos nos outros dias (a exceção do primeiro que foram quase trinta), chegaríamos justo à Viana. Mas, resolvi que iríamos até Logroño (mais dez quilômetros, ufa!), o que me rendeu dias de expectativas pensando se isso seria ou não possível. Afinal, as condições do terreno eram bastante diferentes da Galícia (região onde caminhamos em 2009).

Como o dia anterior tinha sido melhor, segui pensando que seria possível sim! Planejamos parar em Viana e lá iriamos decidir se eu conseguiria continuar a pé (com meus pés problemáticos), ou pegar um táxi (ôps). Mas, o meu desejo era ir a pé todo o tempo.

P1010940

Viana lá na frente…

Ao chegar em Viana vimos, no início, uma cidade meio fantasma. Ninguém nas ruas. E nesse momento decidi que meus pés aguentariam mais dez quilômetros, afinal não ia “morrer” ali, no último dia! Pensei que uma paradinha estratégica iria bem para retomar as forças…

Viana, ao entrarmos...

Viana, ao entrarmos…

Ao andar mais um pouco vimos uma pequena cidade alegre, cheia de peregrinos e muita gente nas ruas. Na rua principal havia muitos restaurantes, todos com mesas do lado de fora. Escolhemos um deles e nos sentamos em uma mesa quase no meio da estreita rua. O dia convidava a ficarmos do lado de fora, pois era um dia de sol e a rua estava toda na sombra. Muito bom!

Chegando na rua dos restaurantes...

Chegando na rua dos restaurantes… Olha os peregrinos!

Almoçando em Viana...

Almoçando em Viana…

Um bom almoço...

Um bom almoço…

Nesse dia, resolvemos almoçar “de verdade”. Comemos devagar, ficamos curtindo o movimento na rua, e depois de um bom descanso resolvemos seguir em frente. Mais dez quilômetros e alcançaríamos nossa meta.

Em Logroño

Entramos na região de La Rioja, deixando Navarra pra trás…

Enfim, chegamos a Logroño. Claro que a alegria de alcançar a meta é grande, mas nada comparada a 2009 quando chegamos à Santiago de Compostela! E essa história emocionante de 2009 conto num livro que pode ser baixado aqui. E também conto um resumo dela nesse mesmo blog…

Chegando em Logroño

Chegando em Logroño

Em Logroño

Em Logroño, imitando a posição das estátuas de peregrinos

Bom, voltando a 2013, assim que chegamos em Logroño ainda andamos um bocado pela cidade até chegar próximo ao hotel, onde fomos reabastecer nossas energias num bar bem interessante. Depois de alojados pensamos em sair de novo, mas estávamos muertos de cansados…

No dia seguinte ainda fizemos uma boa caminhada até a estação de trem, onde nosso carro, que havíamos reservado, nos esperava. Aproveitamos a caminhada pra ir curtindo um pouco a cidade…

Daí pra frente alugamos o carro e fizemos outro trecho do Caminho de Santiago, de Logroño até Burgos. Depois subimos para a Costa Cantábrica e em seguida voltamos ao Caminho de Santiago do ponto onde começamos em 2009: O Cebreiro. E fomos até Santiago onde assistimos a missa dos peregrinos. De lá à Finisterre (destino final para parte dos peregrinos do caminho de Santiago) e finalizamos nossa viagem em Madrid. Claro que si!

No dia seguinte, saindo de Logroño...

No dia seguinte, saindo de Logroño…

e no nosso carro alugado partindo para nova etapa da viagem...

…e no nosso carro alugado partindo para nova etapa da viagem…

 

Obs.1 Sobre os treinos pra tornar essa viagem viável, você pode ler aqui.

O Relato Resumo você pode ler aqui.

E todos os posts do Diário do Caminho de Santiago na região de Navarra estão aqui (clique nos dias):

Dia 1) De St Jean Pied de Port a Roncesvalles

Dia 2De Roncesvalles a Zubiri

Dia 3) De Zubiri a Pamplona

Dia 4) De Pamplona a Puente de la Reina

Dia 5) De Puente de la Reina a Estella

Dia 6) De Estella a Los Arcos

Dia 7) De Los Arcos a Logroño

 

Obs. 2- Tem ainda os posts do Caminho de Santiago pela região de Galícia aqui!

Avalie esta postagem


Engenheira por formação, fez doutorado em Madrid onde começou sua paixão pela Europa. Aprendeu, com seus pais, desde criança a gostar de viajar. Adora viajar e diz que "sem viajar não me reconheço"! Escreve sobre suas viagens pelo mundo afora de forma divertida e leve. Escritora por hobby, além desse blog tem dois livros de viagens publicados.

Comentário para Caminho de Santiago: De Los Arcos a Logroño – Etapa 7

Carregando...
%d blogueiros gostam disto: