Site com dicas de viagens.

Cassis e suas Calanques: O Mar na Provence

Avalie esta postagem

De Aix, fomos também à Cassis. Um de nossos “bate&volta”. O que mais queríamos fazer em Cassis era ir até as Calanques. E fomos, trilhando é claro!

Cassis é uma cidadezinha maravilhosa, é como se fosse uma “Marseille pequena”. Um porto muito menor mas com um toque à mais de charme. Um centrinho também charmoso e mais uma praia para tomar um banho (de mar ou de sol) caso esteja com vontade. Porém as praias legais mesmo estão nas calanques (falésias calcáreas que formam pequenas enseadas de águas muito límpidas)!

Porto de Cassis

Demos então um passeio rápido pelo centrinho e pelo porto de Cassis e partimos para as calanques.

1) As Calanques

Só existem duas formas de se chegar nas calanques: ou de barco ou por trilhas (a pé). Pegue as informações na Oficina de Turismo no porto de Cassis. Se for de barco, não terá acesso ao banho!

Nossa intenção era ir pelas trilhas para três calanques: Port Miou, Por Pin e D’En Vau.

1.2) Como começar a trilhar

Para chegar até o Parque Nacional das Calanques onde você começa a ter acesso à primeira calanque, siga as placas orientativas desde o centro de Cassis ( placas indicativas de “Presqu’île” que levam ao estacionamento mais próximo da entrada das calanques). Lá existe um amplo estacionamento e as placas indicativas de trilhas.

Do dito estacionamento você praticamente já está na primeira calanque, a Port Miou.

Uma das trilhas é uma trilha mais simples, a qual não vai para as outras calanques que queríamos ir. Adentramos nela por acaso e demos uma “rodada”. Nessa trilha vimos a calanque Port Miou de vários ângulos (de cima), vimos também o mar aberto e lindo de outro lado, etc. e tal. Passamos até por um restaurante, algo parecido com um club… Essa trilha é no sentido Sentier des Princes, onde antigamente existia uma mina de exploração de calcário. Desse “lado” você consegue ver pessoas na(s) trilha(s) do outro “lado” da calanque Port Miou, trilhas essas que seguem em direção às duas outras calanques.

Port Miou, vista da trilha que parte do estacionamento Presqu’île. Do outro lado saem as trilhas para as outras calanques.

Então, depois de dar esse passeio nessa trilha “Sentier des Princes”, voltamos ao ponto de partida e seguimos na direção Port Miou.

1.2) Calanque de Port Miou

A primeira Calanque , a Port Miou, é linda, mas sem muitas chances para dar um bom mergulho. Apesar de ter uma das vistas mais maravilhosas que já vi, cheia de barcos, Port Miou não permite você tomar um bom banho. Entretanto, havia um ponto que observei um pessoal mergulhando (de cima de uma pedra, nesse ponto não havia praia).

Do próprio estacionamento você consegue descer até a calanque numa trilha de fácil acesso. Port Miou, a primeira das calanques desde Cassis, tem acesso regulamentado e dela partem as trilhas para as outras.

Port Miou

Port Miou, quase chegando lá embaixo (por uma trilhinha alternativa)

Vista de Port Miou da primeira trilha (à direita da foto). À esquerda começam as trilhas que seguem para as demais calanques. Dessa pedra de onde sai uma espécie de rampa, foi que vi algumas pessoas mergulhando.

1.3) Calanque de Port Pin

Para a 2ª calanque, a Port Pin, aí se segure. Apesar de ter lido que até Port Pin é relativamente tranquilo, pois é comum ver famílias com crianças percorrendo a trilha (e vimos!), abra o olho. Tem mais de uma trilha. Tem uma trilha de mais de 1h, acho (acho, porque passamos umas duas horas entre admirar e trilhar um pouco por Port Miou e chegar a Port Pin por uma trilha muito mais complicada). Há trechos que precisamos descer ou subir encostas com pedras altas e até meio escorregadias. Mas tudo vale a pena para curtir as maravilhosas vistas do mar mediterrâneo tão azul, e as calanques com águas tão cristalinas!

Existem cores para acessar as trilhas: verde e branca e vermelha. Mas a coisa não era muito clara, e pegamos uma trilha difícil. Entretanto era a mais linda. Ou seja, não se engane, que a mais baixa (ou menos alta, não é a mais fácil não; em compensação as vistas são de tirar o fôlego).

O ideal será pegar um mapa na oficina de Turismo de Cassis e ir com ele na mão (nós tínhamos o mapa, mas achávamos que a coisa era fácil e nem nos ligamos nele). Porém digo uma coisa: não me arrependo de ter ido pela trilha difícil, pois a mais acessível (por cima) e pela qual voltamos não tinha tantas lindas vistas!

Preste atenção que no logo no começo da trilha você avistará a baía e o Cap Canaille (a mais alta falésia da Europa), além do Sentier des Princes (mina antiga) pela qual já havíamos passado do outro lado.

Vista do Cap Canaille ao fundo (estávamos antes do outro lado)

Vistas lindas desde as trilhas

… e pedras!

Bom, depois de muito penar na última pedra da subida (medo que quase me paralisava) subi e avistei a praia. Subi porque não sou de desistir e meu companheiro que tinha subido antes me garantia, lá de cima, que a praia estava logo ali. Porém depois dessa subida, tinha uma descida punk. Mas continuamos a aventura. E, claro, tomamos um ótimo banho na prainha.

Port Pin

Banho gelado brrr

2.4) Calanque d”En Vau

Se continuamos para a 3ª calanque (Calanque d’en Vau)? Não, chega de aventuras (risos).

E aí?Aí resolvemos voltar, já mais antenados, pela trilha mais fácil.

Port Miou, vista da trilha, já na volta de Port Pin

2.5) Explicando melhor como chegar nas calanques

Veja em outro post aqui, se você tem interesse em fazer trilhas para as calanques! Garanto, que vale a pena!

2.6) Não esqueça…

É importante levar água, pois só há um quiosque que vende água, cervejas, etc. na entrada de Port Miou (lá embaixo). Na volta tomamos umas gelas lá. Aliás uma das cervejas mais geladas que já bebi!

Igualmente importante é ir de tênis ou botas de caminhada e passar protetor solar!

Se acha que vai ter fome leve alguma fruta ou um lanche na mochila, mas cuidado para não deixar nenhum lixo por lá (traga de volta)!

Só um detalhe: Existem outas calanques. Essas três que falei aqui são as mais conhecidas.

3) Em Cassis

O lance é ficar pelo Porto, cheio de restôs e um clima legal. Cassis também tem lojinhas charmosas.

Bom, depois de uma breve “troca de roupa” em um banheiro do estacionamento (ôps), recomeçamos nosso passeio por Cassis.

Paramos em um dos restaurante (o 7 – Le ” 7 ” vin,champagne et tapas sur le port de Cassis-, um restô também de “tapas”muito legal). Comemos umas deliciosas “tapas” por lá e tomamos uns drinks. Com vista para o porto, claro!

No 7 (bar e restô de vinhos&tapas)

Delícia (no restô 7)

A vista do 7

Ah, e ainda passeamos um pouco pelo porto e terminamos sentados em outro bar e comendo moules (mexilhões)!

Nossa aventura em Cassis, terminando com comida (tinha que ser, né?)

Cassis. Tudo aí valeu a pena!

Ah, vale ressaltar que Cassis é super perto de Marseille. Falando nisso, também fomos por lá, e você pode ler nosso post aqui.

O próximo post é sobre nossa ida até Roussillon e Gordes.

Pois é, tem muita coisa na Provence pra se ver, curtir a amar!

 

 

Avalie esta postagem


Engenheira por formação, fez doutorado em Madrid onde começou sua paixão pela Europa. Aprendeu, com seus pais, desde criança a gostar de viajar. Adora viajar e diz que "sem viajar não me reconheço"! Escreve sobre suas viagens pelo mundo afora de forma divertida e leve. Escritora por hobby, além desse blog tem dois livros de viagens publicados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando...