Site com dicas de viagens.

Coimbra, Fátima e Tomar: De Passagem!

Avalie esta postagem

Saímos de Aveiro depois do café da manhã. Estávamos no quarto dia de nossa viagem por Portugal 2017 (roteiro aqui). Rumamos em direção a Marvão, uma aldeia no Alto Alentejo, onde iríamos passar dois dias.

Paradas fora de nosso plano original. E por que fomos? 

Ainda no Brasil, fazendo o planejamento resolvi deixar em aberto alguns lugares que poderíamos passar no percurso entre um e outro local de dormida. Entre Aveiro e Marvão só tinha planos de parar em Castelo de Vide, outra aldeia, já vizinha à Marvão. Acontece que antes de viajarmos a família de meu marido queria que ele passasse em Fátima, por uma questão religiosa etc. e tal. Já conhecíamos de tempos atrás e eu não estava a fim de ir.

Na saída de Aveiro, olhando o plano de viagem, pensei que daria pra dar uma passadinha em Coimbra. Até Marvão seria uns 240km, umas 2h e 40 min. de viagem. Como as estradas são boas, tínhamos tempo, enfim… Seria apenas 20 minutinhos fora de nossa roteiro… Também já conhecia Coimbra, mas poderia simplesmente passar para revê-la. Conversamos e rumamos para lá.

Já na saída de Coimbra, observei que para Fátima seria “um pulo” e quem sabe poderíamos dar uma olhada só no santuário. Mais uma meia horinha e fomos.

Saímos de Fátima e na estrada percebo que Tomar, uma cidadezinha que tinha ouvido muito falar, estava ali por perto (mais um 20 minutinhos saindo de nossa rota). Fomos também! ufa! Mas deu tudo certo e foi legal.

Nosso novo roteiro no 4º dia da viagem

Em resumo, como acrescentamos essas 03 paradas nesse dia, deixamos Castelo de Vide para ir no outro dia, e fomos, depois de Tomar, direto para Marvão. Afinal seria muita informação para um dia só. Nossa sorte era que o dia nessa época do ano é bem longo, e podíamos aproveitar muito mais.

1- Coimbra

Claro que Coimbra não é uma cidade para se dar apenas uma passada. Mas, no meu caso, fui apenas para revê-la já que estávamos por ali.

Então, nos ativemos apenas a uma parte do centro histórico. Estacionamos o carro no mercado e saímos a pé. Demos um passeio rápido pelo centro, pela Praça 8 de Maio e arredores. Tiramos umas fotos e voltamos.

Mosteiro de Santa Cruz

Fachadas de Coimbra

2- Fátima

Como também já era nossa conhecida, fomos direto ao Santuário. Estacionamos o carro por lá mesmo, e fomos até a Capelinha das Aparições e à Basílica. Entramos, rezamos, admiramos um pouco tudo e saímos por um lado onde tinha umas lojinhas e cafés. Fizemos um lanche rápido e pegamos a estrada de volta.

Em frente à Basílica do Santuário de Fátima

Em todo o caso a cidade de Fátima não tem muito o que se ver. É uma cidade voltado ao Santuário, nada de centro antigo e não tem beleza (minha opinião).  Tornou-se em um dos mais importantes destinos internacionais por causa do turismo religioso.

3- Tomar

Parada resolvida de última hora, foi a melhor coisa que fizemos. Tomar é muito linda e até merecia ficar mais tempo curtinho as ruazinhas maravilhosas (inclusive se hospedar e passar uns dias por lá). Mas, no tempinho que tivemos, deu para admirar e curtir um pouco.

Fomos primeiro até o castelo (que fica numa colina) e depois descemos para ver o centrinho e suas ruelas belas. Caminhamos um pouco e depois nos sentamos em um café-bar à beira do rio e tomamos um vinho.

No Castelo

Pose nos muros do Castelo (rsrss)

Não resisto à um sorvete!

Centro histórico de Tomar

Pelas ruelas de Tomar

Ruazinhas cheias de charme

Tomando um vinho…

Em frente ao Rio Nabão, que passa pelo centro de Tomar

Depois, pegamos nosso carro, que estacionamos ali por perto, e fomos para Marvão nosso segundo local de dormida e onde ficaríamos por dois dias.

Ah, ia esquecendo que levamos uma bronca do guarda porque havíamos entrado no estacionamento por um lugar não permitido (ôps). Mas, esclarecemos que não havíamos entendido (e era verdade) e tudo deu certo, embora tivéssemos que ouvir um sermão antes de ir “simbora” (rssrss).

Obs. Se eu tivesse que escolher uma única parada dessas três, sem dúvida seria Tomar!

Próximo post: Marvão e Castelo de Vide, duas aldeias portuguesas no Alentejo.

 

Avalie esta postagem


Engenheira por formação, fez doutorado em Madrid onde começou sua paixão pela Europa. Aprendeu, com seus pais, desde criança a gostar de viajar. Adora viajar e diz que "sem viajar não me reconheço"! Escreve sobre suas viagens pelo mundo afora de forma divertida e leve. Escritora por hobby, além desse blog tem dois livros de viagens publicados.

Comentário para Coimbra, Fátima e Tomar: De Passagem!

  • Cada momento juntos, são inesquecíveis! 😘

    SanJr 18 de julho de 2017 21:35 Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando...