Site com dicas de viagens.

Da Alemanha para a França by bike: De Rust à Strasbourg

Avalie esta postagem

P1020499No terceiro dia de pedalada cruzamos o Reno. Da Alemanha para a França! Nos dois primeiros dias, nossa viagem by bike foi pela região de Breisgau, sudoeste da Alemanha (conto aqui e aqui). Agora iriamos pedalar também na região da Alsácia, na França.

Bom, mas vamos relatar esse terceiro dia em que saímos de Rust, chegamos em Kehl (ainda Alemanha) e cruzamos a nova ponte de bicicletas (Passarelle des Deux Rives) para chegar em Strasbourg!

Saímos como sempre por volta das 9 da manhã. Deixamos Rust com seu parque de diversões e seguimos ciclovia afora. Seriam mais de 60 km e pensei “cá com meus botões”: Como vamos dar conta desse percurso que será praticamente o dobro dos outros dois dias? E nos outros dois dias, entre perdas e desvios, tenho certeza que pedalamos muito mais do que os 30 e poucos quilômetros previstos. Além disso o terreno não era de todo fácil não! Bom, mas fomos “simbora”. Pra encurtar a história vou logo dizendo que deu tudo certo e chegamos em Strasbourg ainda à tarde, no máximo eram umas 16 horas!

1) O 3º dia de pedal

Começamos nosso dia e em pouco tempo já estávamos beirando o rio Reno de novo. Pedalamos por aí quase dez quilômetros. Uma beleza.

P1020490

O Reno “de presente” pra nós!

P1020492

Um alongamento básico! Minha coluna sempre agradece!

Depois de uma tranquilidade nesse pedal pela beira do Reno, lá veio uma tempestade. De chuva não, de “se perder” outra vez! De novo não! Mas na primeira vez nem foi por muito tempo. Segundo as explicações do mapa, deveríamos deixar o rio em direção a cidade de Ottenheim e logo voltar. Como esse “logo” não aconteceu tão rapidamente, resolvemos retornar ao rio e caímos numa estradinha sem saída. Então entendemos que estávamos certos antes e o “logo” não era mesmo “tão logo” assim!

Em outro ponto havia uma obra com tratores no meio da ciclovia e tivemos que nos afastar um pouco. Daí adentramos por cidadezinhas que não estavam nos planos, sei lá, mas conseguimos voltar ao rio. Acho que andamos muitos quilômetros a mais, enfim…

O "manual"-roteiro, com mapas e explicações que às vezes (risos) nos confundia!

O “manual”-roteiro, com mapas e explicações que nos ajudava e às vezes nos confundia (risos)!

De outra feita, nas explicações do “roteiro” diziam que iriamos ver uma grande fábrica de cascalho. Mas, ao mesmo tempo falava que era em torno do Km 283. Aconteceu que uma fábrica apareceu muito antes. Lá estávamos de novo em dúvidas porque além do mais dizia que passaríamos por baixo de uma ponte e não havia ponte alguma. Bom, passado o susto, continuamos e encontramos outra grande fábrica de cascalho e a tal ponte. Ufa!

Quase esquecia de dizer que, em outro ponto do percurso, tivemos que passar por uma ponte super estreita e que balançava um pouco (risos). Foi muito legal, muita adrenalina!

Tinha um monte de ciclistas passando, um por vez, é claro! Filmei Santiago passando na ponte “montado” na bike. Eu, medrosa, empurrei (risos). Mas, não fui só eu que fiz isso, acho que só vi Santiago pedalando nessa ponte. Será? Lugar lindo. Aliás, tudo era indo nessa viagem!

Pura adrenalina!

Pura adrenalina!

 

No final das contas chegamos em Kehl e já fomos vendo as pontes que cruzam o rio para chegar em Strasbourg. Da Alemanha para a França! A ponte tradicional a Europabrücke (por andam passam carros e também bicicletas) e uma nova ponte apropriada apenas para bikes e pedestres, a Passarelle de Deux Rives (ou Passerelle Mimram).

Ficamos em dúvida por qual ponte iriamos. Isso porque se fossemos pela grande já cairíamos diretamente na avenida que nos levaria até o centro de Strasbourg (como estava no roteiro). Mas, terminamos preferindo a ponte de bicicletas e aí quebramos a cabeça e rodamos um pouco mais pra chegar debaixo da outra e seguir a tal avenida. Ufa!

P1020503

Já chegando em Kehl

IMG_9915

Na Ponte de Bicicletas

IMG_9918

A ponte fotografada já do lado francês

Quando chegamos do outro lado pensamos que já estávamos por perto do centro da cidade francesa de Strasbourg. Que nada! Tivemos que pedalar ainda um bom tempo até chegar no tal centro. Bom, mas chegamos sãos e salvos e logo encontramos nosso hotel, o qual era super bem localizado.

A única chatice é que tivemos que guardar as bikes no último subsolo da garagem (o que nos rendeu uma trabalheira no dia seguinte para tirá-las de lá)!

2)  Em Strasbourg

Ao chegar em Strasbourg já tava fazendo um calor danado… Sol quente e casacos não combinam muito bem, ?

Depois de nosso ritual de chegada incluindo um bom banho etc e tal, saímos a passear. Fomos direto para o centro histórico e lá procuramos também o pequeno bairro de “La Petite France”.  Tudo muito lindo!

IMG_9926

Os canais de Strasbourg

IMG_9940

O relógio astronômico da Catedral

IMG_9948

Muito linda essa cidade!

E, nas nossas andanças, encontramos um lugarzinho bem charmoso para degustar um vinho local com um bom queijo e um bom foie gras: L’Épicier Gran Crus!

L'Epicier Grand Crus

L’Epicier Grand Crus

IMG_9952

Delícia!

IMG_9954

Santé!

Depois de jantar num restaurante mais tradicional, voltamos ao hotel para dormir. No outro dia, de novo nas ciclovias, agora da Alsácia! Conto esse 4º dia aqui no blog. Que tal continuar lendo e fazer essa viagem também?

P1020511

Na frente do hotel preparados para mais um dia de pedal…

Avalie esta postagem


Engenheira por formação, fez doutorado em Madrid onde começou sua paixão pela Europa. Aprendeu, com seus pais, desde criança a gostar de viajar. Adora viajar e diz que "sem viajar não me reconheço"! Escreve sobre suas viagens pelo mundo afora de forma divertida e leve. Escritora por hobby, além desse blog tem dois livros de viagens publicados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando...