Site com dicas de viagens.

Dicas | Carmelo, Uruguay

Avalie esta postagem

Dicas de Carmelo, Uruguay

Four Seasons

Four Seasons

1) Onde fica:

Localizada na beira do Rio de la Plata, Carmelo é uma das cidades do departamento de Colônia, no Uruguay. Você pode chegar lá desde Montevidéu por terra (250 km), passando antes pela charmosa e antiga cidade de Colonia del Sacramento, ou pode pegar um ferry boat* desde Buenos Aires e chegar em 1 hora (chega em Colônia del Sacramento e depois mais 1 hora de carro até lá).

*Existem três companhias de ferry boats: 1) O Buquebus que é o mais tradicional (e que possui uma ótima estrutura, com banheiros, poltronas confortáveis e até uma classe business, e transporta veículos); 2) o Colonia Express (a empresa mais antiga concorrente da Buquebus, mas dizem que os serviços são inferiores, apesar de custos menores). O site informa que na net existem muitos relatos de cancelamentos em última hora dos serviços dessa companhia; e 3) o Seacat Colônia.

A travessia mais rápida dura cerca de uma hora e a mais lenta cerca de três horas (Verifique antes de comprar, pelo site). O procedimento de embarque é parecido com o dos aeroportos: Você faz o check-in e despacha as malas grandes. Só processo de imigração é que efetuado de uma só vez para ambos os países (Argentina x Uruguai – e vice e versa). Tem freeshop e lanchonete nas embarcações.

Buquebus

Buquebus

2) Hotéis

Só posso indicar um: O Four Seasons Resort, motivo de minha ida à Carmelo.

Você pode escolher entre ficar num bungalow ou numa suíte. As suítes são maiores (cerca de 120 m² mas são dois andares, já os bungalows são 90 m² em um só andar, eu prefiro). Vejam no item 4.1 várias coisas para fazer por lá, bem como no item 3.1 seus restaurantes!

Obs. Pessoal muito simpático, todos super gentis, muito atenciosos. O hotel é fantástico, o spa muito legal. Mas acho que falta um pouco de pro-atividade, pelo menos no mês de junho. O que por exemplo? Não foi nos dito antes quais restaurantes funcionavam (ou não) naquela época, ou quais atividades da lista… Mas todos nossos pedidos foram prontamente atendidos!

O Bungalow

Um Bungalow

securedownload

Fachada de um Bungalow

3) Restaurantes

3.1) Os próprios restaurantes do hotel Four Seasons: O Pura e o Rio Bar (esse último não funciona no inverno pois é um restaurante que fica na piscina externa). O Restaurante Gazebo (oferece jantar privado) também em área externa, então depende do clima e de agendamento prévio. Para petiscar tem o Mandara bar ou você pode usar o Lobby Lounge e o Shiva Lounge para degustar algum drink. Em junho só funcionava o restaurante “Pura” (muito bom!) e o “Mandara bar”.

O "Pura", restaurante do Four Seasons

O “Pura”, restaurante do Four Season

3.2) O Basta Pedro, a 5 km do Four Seasons, no Puerto Camacho, com visual fantástico. Especializado em pizzas e em empanadas, mas tem também outros pratos. (Obs. Se você estiver no Four Seasons, o hotel fornece o transfer e agenda para você. O mesmo faz para a Finca Narbona, abaixo).

3.3) O restaurante da Finca Narbona, também muito bom. Vinhos ótimos e a carne excelente. Lá você tem a opção de jantar na cava antiga, um jantar privê, se agendar previamente.

4) O que fazer

4.1) A maioria das coisas giram ao redor do Hotel Four Seasons (tudo a seguir pertence ao hotel ou é agendado pelo próprio), como:

  • Jogar Golf
  • Fazer cavalgadas
  • Jogar Pólo (ou ter aulas de pólo)
  • Passear de bicicleta pela beira do Rio de la Plata e pelos bosques do hotel
  • Ter aulas de pastelaria ou coquetelaria (verificar os períodos que têm)
  • Curtir o SPA do hotel (piscina interna, massagens, etc.)
  • Curtir a piscina externa (no verão ou quando o clima permitir)
  • Passear de barco (em junho esses passeios não são possíveis pois os barcos estão em manutenção, ou seja, é melhor perguntar antes). Aqui inclui ver o por do sol a bordo de um barco enquanto navega por Ilhas do Delta.
    Cavalgadas

    Cavalgadas

 

4.2) Na cidade de Carmelo:

O melhor é fazer uma visita rápida à cidade, conhecer as praças, igrejas e principalmente a ponte giratória. Vale salientar que a cidade não é uma cidade charmosa como Colônia, é uma cidade bastante comum e mesmo as praças não são bonitas, mas se você tiver muito a fim de conhecê-la, os pontos principais são:

  • A Praça da Independência que é onde está a casa de Ignacio Barrios, hoje Casa da Cultura, e o Templo Novo. Tem também a Praça Artigas (mais bonitinha) onde tem a igreja mais antiga da cidade, o Templo del Carmen, que data de 1830 e também uma estátua do herói nacional Artigas.
  • A ponte “Puente Giratorio” sobre o Arroyo de las Vacas que é o grande símbolo da cidade, inaugurado em 1912, e é uma grande obra de engenharia, permitindo a passagem das embarcações através do giro manual, usando somente a força humana.
  • Perto da ponte, você pode continuar a passear pela orla marítima De los Constituyentes até o Carmelo Rowling Club. De lá se pode chegar ao porto por um caminho arborizado, e também ao ancoradouro de iates (o Yacht Club Carmelo), à boca do arroio e à praia Seré. No verão pode ser que tenha mais movimento, pois o que vi no inverno foi tudo muito parado, inclusive sem nenhum iate no ancoradouro. O motorista que nos levava disse que em fins de semana, às vezes, atracavam alguns barcos. Li que, durante o verão, as praias fluviais de Carmelo recebem numerosas visitantes, e que as praias de Seré e Zagarzazú são as mais visitadas e tem variedade de casas para alugar e belos bares próximos do mar. Sugiro que não vá no inverno, não há muito a ver…
    Ao fundo, a ponte giratória, uma bela obra da engenharia!

    Ao fundo, a ponte giratória, uma bela obra da engenharia!

5) Vinícolas

Não deixe de visitar pelo menos uma das vinícolas, como:

  • Los Cerros de San Juan, a mais antiga do país.
  • Irurtia, onde os próprios vinicultores acompanham os passeios pela bodega e as famílias proprietárias estão sempre prontas para contar a história. A degustação dos vinhos, também faz parte.
  • E especialmente a finca Narbona (também produtora de derivados de leite, além de vinhos) onde você pode jantar ou almoçar em suas cavas… securedownload (21)

E, bom proveito!

Avalie esta postagem


Engenheira por formação, fez doutorado em Madrid onde começou sua paixão pela Europa. Aprendeu, com seus pais, desde criança a gostar de viajar. Adora viajar e diz que "sem viajar não me reconheço"! Escreve sobre suas viagens pelo mundo afora de forma divertida e leve. Escritora por hobby, além desse blog tem dois livros de viagens publicados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando...
%d blogueiros gostam disto: