Site com dicas de viagens.

Freiburg im Breisgau: Que linda!

Avalie esta postagem

IMG_8455Chegamos por lá quase doze horas depois do planejado. Cansados e doidos para conhecer essa cidade tão bem falada! E agora? Fomos pro hotel, tomamos um delicioso café da manhã, um bom banho e fomos dormir um pouco. Um pouco, o suficiente pra descansar e em seguida fomos passear por Freiburg. E, começamos a descobrir sua beleza…

Contamos num post anterior um resumo da viagem toda incluindo o atraso do nosso voo que culminou atrasando também nossa chegada em Freiburg*. Mas, no final deu tudo certo!

*Freiburg fica no estado de Baden-Württemberg, na Alemanha, na região de Breisgau, no lado ocidental da Floresta Negra. É considerada a cidade mais ensolarada da Alemanha e onde as bicicletas têm “mais vez” que os carros! Também dispõe de um enorme parque de captação e aproveitamento de luz solar. 

Em Freiburg

Saímos em direção ao centro. Como já era um pouco tarde desistimos de subir a montanha nesse dia. A primeira coisa que fizemos foi entrar numa loja de bicicletas e acessórios. Compramos nossos capacetes para nossa viagem “by bike”, pois havíamos decidido não trazer muita coisa do Brasil. Compra feita, fomos perambular!

Algumas vezes por ruazinhas charmosas, outras por avenidas largas muito bem cuidadas!  As bicicletas faziam parte da paisagem. Do jeito que contaram, do jeito que tanto havia lido! Estacionamentos de bikes em toda parte.  Além disso, muitos parques legais, muito verde…

Parques...

Parques…

IMG_9670

Bicicletas, e à frente delas os canaizinhos (Bächle)

No centro histórico, a maioria das pessoas está “a pé”. Depois das bicicletas, a segunda coisa que notamos foram os tais estreitos canais (Bächle)*, valetas ou córregos (qualquer nome que seja). E ficamos brincando naquela de ter cuidado pra não cair neles…

* Bächle: estreitos canaizinhos com água corrente existentes em Freiburg. Dizem que ajudavam no combate a incêndios na época medieval, quando a maioria das construções eram de madeira. Dizem também que ajudavam no abastecimento de água da cidade, e que serviam para os animais beberem água. Atualmente são apenas decorativos e divertem moradores e turistas, especialmente devido à uma lenda que diz que se você cair em um deles, vai se casar com alguém nascido lá (ôps), mas se você apenas cruzar significa que vai voltar!

IMG_9637

Um dos canaizinhos e meu pé (rsrs). Caí não!

A cidade é um charme. O clima é de alto astral. Chegamos na primeira praça, a Rathausplatz, e já ficamos com vontade de parar e tomar uma cerveja. Cheia de bares por todos os lados. Ficamos mais um tempo a admirar tudo, o prédio da prefeitura, o prédio do turismo, a praça em si. E havia um casamento. E mais outros… E os turistas participando de tudo! Foi muito engraçado ver tudo isso junto.

Um dos casamentos na Praça...

Um dos casamentos na Praça…

IMG_9639

A antiga prefeitura (Rathaus), onde hoje está a Oficina de Informações Turísticas

IMG_9680

Prédio da Nova Prefeitura (Neues Rathaus)

Fomos andando em direção a outra praça, a da Catedral (Münsterplatz). A vista da Catedral foi impactante. Linda demais.

IMG_9648

A Catedral (Freiburg Münster)

IMG_9668

A lateral da Catedral

Estava acontecendo uma feira (adoro!) e aí vi um “trailer” de venda de cachorros quentes alemães, com aquelas salsichas bratwurst. Claro que entrei na fila e compramos um. Delicioso!

Depois sentamos num dos cafés da praça, tomamos cerveja e comemos mais salsichas alemães. Tudo isso com vistas para a montanha e quase vizinho ao prédio da mais antiga hospedaria alemã, onde hoje é um hotel e restaurante (Zum Roten Bären)! E ainda com direito a um show particular de algumas adolescentes que dançavam na praça “street dance”.

Prost!

Prost!

Vale ressaltar que essa feira que falei (de flores, frutas e tudo mais) acontece todos os dias, exceto aos domingos.

Um pouco da feira e parte da Catedral ao fundo...

Um pouco da feira e parte da Catedral ao fundo…

IMG_9666

E tomamos uma cerveja por aí, ao lado da Catedral, com vistas para a montanha …

IMG_9660

Zum Roten Bären, a mais antiga hospedaria alemã

IMG_9677

A beleza dos canais

Freibrug não tem somente os “canaizinhos” já mencionados. Tem também canais maiores, canais “de verdade” que embelezam ainda mais a cidade!

IMG_9687

Bicicletas em todo lugar

Saímos caminhando mais e mais… Passamos ainda pela Augustinerplatz, outra praça importante do centro histórico. Dizem que é um ponto de encontro entre os habitantes de Freiburg. A escadaria de pedra no fim da praça está sempre cheia de gente, turistas ou locais, não sei!

Fiquei pensando se por ali era o ponto onde iriamos pegar o funicular para subir a montanha, mas como não iriamos naquele dia, deixei pra lá… Estava louca para ir para Schlossberg e talvez até o Schauinsland, o mirante natural de Freiburg (*).

*Schlossberg é uma colina que margeia o centro e de onde se pode ter uma vista ampla da cidade.  Schauinsland é outra montanha mais afastada, com mirante bem mais alto e com vistas até dos Alpes Suíços.

IMG_1692

Olha as escadarias…

Passamos por vários cafés legais e até por um “jardim de cerveja” (biergarten) que já fica “meio” dentro da Floresta Negra. Mas achei meio tumultuado  e não ficamos…

Continuamos nossa caminhada e chegamos até a Universidade. Claro, como Freiburg é uma cidade universitária, os estudantes imperam por lá!

Um dos Prédios da Universidade de Freiburg

Prédio da Universidade de Freiburg

Conferimos também o que já havíamos lido: que a cidade é toda coberta por uma malha de transporte público super eficiente. Além dos VLTs (Veículo Leve sobre Trilhos) que atende a quase todos os bairros, tem um ótimo serviço de trens, uma rede de ônibus que atende aos bairros mais afastados e ainda uma rede de car sharing integrado ao “bilhete único” da cidade. O hotel havia nos dado um “passe” gratuito para podermos pegar qualquer transporte desses, mas preferimos caminhar.

Ainda passamos por um conjunto arquitetônico belíssimo junto a um dos principais portões da cidade. E acreditem se quiserem: Não é que tem um McDonald’s instalado por lá? Já tinha lido sobre isso, mas… É ver pra crer!

IMG_9709

Olha quem “se meteu” aí…

No domingo amanheceu chovendo. E aí, foi “por beleléu” nossa subida à montanha! Restou caminhar e caminhar debaixo de chuva como se estivéssemos no filme “Singing in the Rain”.

Onde comemos?

Fora nosso delicioso “cachorro quente” alemão comprado na Feira, e uns petiscos num café-bar “de turista”….

Bom, depois de muito passear por essa charmosa cidade, fomos jantar num restaurante legal (o Licht Blick) por indicação do nosso hotel. Ficava numa das ruazinhas que havíamos passado por perto das escadarias, a Konviktstraße… Foi muito bom!

No dia seguinte, almoçamos em outro restaurante também indicado pelo hotel (Heiliggeift-Stüble). Embora em plena praça da catedral, o local tinha comida alemã autêntica, e não coisa pra turista! Por isso a indicação de pessoas locais é sempre muito bom, especialmente quando enfatizamos que queremos ir onde eles vão!

E essa torta dos deuses?

E essa torta dos deuses?

E Finalmente…

Finalmente fomos revisar nossa viagem de bike que começaria no dia seguinte. E, na segunda-feira, descansados, tomamos mais uma vez o delicioso café da manhã do hotel e zarpamos com nossas bikes…

IMG_9737

E contarei em outros posts os sete dias da viagem de bicicleta (leia o primeiro dia aqui).

Avalie esta postagem


Engenheira por formação, fez doutorado em Madrid onde começou sua paixão pela Europa. Aprendeu, com seus pais, desde criança a gostar de viajar. Adora viajar e diz que "sem viajar não me reconheço"! Escreve sobre suas viagens pelo mundo afora de forma divertida e leve. Escritora por hobby, além desse blog tem dois livros de viagens publicados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando...
%d blogueiros gostam disto: