Site com dicas de viagens.

Fronteira Alemanha-Áustria “by car”: Lago Constança – Mainau e Bregenz

Avalie esta postagem

IMG_9193Depois de nossa viagem by bike pelo sudoeste da Alemanha e pela Alsácia na França, alugamos um carro. Comecei a descrever essa viagem aqui num post resumo.

Saímos de Freiburg, no primeiro dia “by car”, e fomos até a Ilha de Mainau e em seguida chegamos a Bregenz, onde dormimos. Tudo ao redor do Lago Constança (Bodensee). Pelo menos era pra ser assim.

Nosso atraso com o carro alugado,  que já contei antes aqui, nos causou outros problemas (como ter que deixar de ir em algum local planejado ou ir mais rapidamente). Foi um meio-transtorno, mas no final deu certo. Bom, vamos aos fatos do primeiro dia!

1) De Freiburg a Mainau

Com nosso carro “cabrio” descapotável (ou conversível, como queriam chamar) saímos por aí! As estradas eram realmente lindas e nosso plano era primeiro chegar a Mainau. Depois, ir margeando o Lago Constança pelo lado da Suíça até chegar a Bregenz na Áustria.

Mais detalhes sobre o Lago Constança (ou Bodensee em alemão) podem ver em um outro post aqui. É um lago que faz  fronteira com três países: Áustria, Alemanha e Suíça.

IMG_9177

Alegria na estrada…

Mainau é uma ilha que fica às margens do Lago e vizinha a cidade de alemã de Constança (Konstanz). São 45 hectares de flores, árvores e plantas dos mais diversos tipos. Tem ainda como atrativos: um castelo barroco,uma estufa de palmeiras, uma coleção de orquídeas e uma Casa de Borboletas. No Site “Alemanha! Porque Não?”  tem mais dicas da Ilha.

Chegamos a Ilha de Mainau e lá já vimos milhões de carros e ônibus parados no estacionamento. Compramos nossos tickets e entramos. Começamos a ver a beleza do Parque-Ilha e já percebemos que iriamos precisar de mais tempo do que o previsto.Tinha muita coisa linda.

P1020826

Na Ilha de Mainau:  Admirando o Lago Constança

O Lago em si já era uma coisa fantástica de se ver. Eu, ansiosa, procurava as flores. “Onde estão?”… E quando me deparei com elas, dos mais diversos tipo e cores, fiquei realmente extasiada. Parecia uma menina numa sala cheia de brinquedos! Amei estar com aquelas flores, admirá-las e apenas ficar por lá…

P1020845

Flores da Ilha de Mainau

P1020847

Mais flores…

P1020853

Lindos jardins da Ilha

P1020854

Jardins na Ilha de Mainau

Depois de um tempo “namorando” as flores fomos beirando o lago e tentar descobrir mais coisas. Chegamos num café e comemos algo. Em seguida subimos umas escadarias e nos deparamos com o Castelo (ou Palácio).

Ficamos “por ali” curtindo o palácio/castelo e as paisagens ao seu redor, e fomos procurar a casa de borboletas. Encontramos e entramos. O cenário com as borboletas era muito lindo, com cascatinhas, plantas, etc e tal. Mas tão quente, tão quente (era necessário manter esse clima), que não nos deixou outra alternativa a não ser ver tudo rapidamente.

P1020864

O castelo/palácio

P1020871

Na casa das borboletas…

P1020874

Um pavão de flores

A Ilha é realmente linda, mas se tivéssemos tido mais tempo teria sido melhor. Conseguimos ver quase tudo, mas muito corrido. Queria ter ficado mais por lá, só “de bobeira”. Almoçar, caminhar mais, sentar ou admirar mais o lago simplesmente… O atraso no recebimento do carro, e nosso plano em dormir em Bregenz nos deixou com pouco tempo para conhecer Mainau. Ficamos no máximo umas três horas na Ilha. O ideal é passar pelo menos uma manhã ou uma tarde inteira. Ou o dia inteiro, né?

2) De Mainau a Bregenz

Tínhamos duas opções para chegar a Bregenz: Descer pelo lado Suíço, margeando o Lago, ou atravessar a balsa e ir pelo lado alemão. Das duas formas chegaríamos à Bregenz na Áustria. Ao sairmos da Ilha, a balsa já estava encerrada. Então, nem precisamos quebrar a cabeça para decidir porque a decisão veio ao nosso encontro. Fomos pela Suíça.

As opções de chegar a Bregenz saindo de Mainau: Ou pelo lado suiço ou pelo lado alamão (foto: Tripsite)

As opções de chegar a Bregenz saindo de Mainau (perto de “Constance”): Ou pelo lado suíço ou pelo lado alamão (foto: Tripsite)

Acontece que nos perdemos (como já contei em outro post ) e não conseguimos ir o tempo todo pelas margens do Lago. Mas, foi legal pois de toda forma vimos lindas paisagens e terminamos “alcançando” o Lago mais na frente.

Depois de “rodar” por rodovias suíças, logo mais entramos na Áustria.

Ah, tem um detalhe: para “rodar” pela estradas austríacas você tem que comprar uma “vinheta” para colocar no pára-brisas do carro. É fácil comprar: em qualquer posto de gasolina na fronteira, você encontra. Para mais detalhes sobre as rodovias austríacas, clique aqui

Chegamos em Bregenz já cansados. Em torno das 6 da tarde. O hotel ficava numa rua de pedestres e paramos o carro um pouco antes. Fui até lá e o cara da recepção disse que poderíamos deixar o carro em frente ao hotel por alguns minutos enquanto tirávamos a bagagem etc e tal.  As lojas já estavam fechando…

P1020875

Chegando em Bresgenz

Nos instalamos no hotel reservado (“Hotel Central”), bem localizado, e depois de um bom banho fomos andando em direção ao Lago. Passeamos um pouco por lá. Caminhamos pra um lado e pro outro… Fomos até onde fica o palco e anfiteatro onde acontecem os festivais de verão (palco que muda de tema a cada ano). Bregenz é famosa por seu festival anual de música que acontece com palcos montados sobre o Lago e ao redor do Lago Constança.

P1020885

Em Bregenz, em frente ao Lago

O Lago Constança. Ao fundo a montanha

O Lago Constança. Ao fundo o monte Pfänder

Havíamos pensando em subir o monte Pfänder. Lá é legal, tem um trem panorâmico, tem trilhas e mirantes. Mas, como chegamos muito tarde, não deu! Fica a sugestão para quem for! Aliás, para saber mais sobre Bregenz indico esse site: Austria.info.

P1020887

Por do sol em Bregenz, no Lago.

P1020896

O Palco onde aconteceram os show de verão de 2014

P1020898

O anfiteatro

Depois, jantamos em um dos restaurante à beira do Lago indicado pelo hotel Nada demais em termos de comida. Também, numa localização turística como essa é difícil ter comida de excelência! O que poderíamos esperar? Garçons um tanto apressados, enfim. Mas como tínhamos pouco tempo por lá, o jeito era ficar na parte turística mesmo.

E, no jantar, tivemos a companhia de um amigo nossa suíço que mora em St Gallen na Suíça (St Gallen fica a 1 hora e poucos minutos de Bregenz) e que conhecemos no Caminho de Santiago em 2009, juntamente com sua mulher. Bom, de todo jeito valeu a pena. A companhia foi ótima e o visual era fantástico!

No dia seguinte, Santiago ainda foi correr à beira do Lago enquanto eu dei uma “andada” a mais pelo centro da cidade, nos arredores do hotel. Depois, pegamos o carro e rumamos para mais um dia de estrada. Conto aqui esse segundo dia “de carro”.

Avalie esta postagem


Engenheira por formação, fez doutorado em Madrid onde começou sua paixão pela Europa. Aprendeu, com seus pais, desde criança a gostar de viajar. Adora viajar e diz que "sem viajar não me reconheço"! Escreve sobre suas viagens pelo mundo afora de forma divertida e leve. Escritora por hobby, além desse blog tem dois livros de viagens publicados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando...
%d blogueiros gostam disto: