Site com dicas de viagens.

Marvão e Castelo de Vide: 02 Vilas Portuguesas no Alentejo

Avalie esta postagem

Marvão e Castelo de Vide estavam dentro de nossos objetivos da viagem “Portugal 2017” que eram também (e especialmente) conhecer algumas aldeias e vilas portuguesas. Continuando a viagem que começou em Aveiro (ver post aqui), pegamos a estrada rumo à Marvão (em um post anterior falei um pouco de nossas paradas no percurso Aveiro-MarvãoCoimbra, Fátima e Tomar). De Aveiro até Marvão tínhamos em torno de 240 km, porém rodamos mais uns 80 km porque resolvemos parar nas três cidades citadas.

No nosso roteiro (ver aqui) só tínhamos certeza das cidades, vilas e aldeias em que iríamos dormir e passar mais dias. As paradas durante os percursos eram uma interrogação que foram sendo respondidas à cada dia de estrada.

Bom, mas vamos nos ater agora às duas primeiras vilas¹ de nosso roteiro: Marvão e Castelo de Vide, as duas praticamente vizinhas e que se localizam no Distrito de Portalegre, na região do Alentejo (sub-região: Alto Alentejo).

¹Diferença entre Vila e Aldeia: As cidades, vilas e aldeias são designações de localidades com alta ou baixa densidade populacional, sendo que as aldeias normalmente são em áreas rurais. Tipicamente, em Portugal, as vilas têm entre 1 000 e 10 000 habitantes (abaixo seria “aldeia” e acima de 10 mil “vila”), mas motivos históricos e flutuações populacionais criaram várias exceções a esta regra. A vila de Marvão, por exemplo, tem menos de 500 habitantes (censo de 2011), embora o Concelho de Marvão (formado de 4 Freguesias -a menor divisão administrativa-) tenha mais de 3000.  

Tive muitas dúvidas em diferenciar Vila de Aldeia e também sobre as divisões administrativas (o que li na internet me deixou meio confusa, em especial sobre Marvão: menos de 500 habitantes ou mais de 3 mil?). Aí passei um  e-mail e mais messenger para Marvão, e obtive as seguintes respostas:

  • “O Concelho de Marvão tem cerca de 3 mil habitantes. A Vila em si, intramuros, tem cerca de 200… Por outro lado, a vila de Marvão fica no topo da Serra do Sapoio, estando o nosso Concelho inserido no Parque Natural da Serra de S. Mamede”.
  • “Marvão é Concelho com 3000 hab. e a sede do Concelho é a Vila de Marvão, dentro de muralhas com 115 hab.”

Em resumo, Marvão é uma vila portuguesa (com menos de 500 hab. – com essa população deveria ser aldeia? tem as exceções, veem?-) que fica dentro de muralhas e pertinho da Espanha. Da vila consegue-se ver um panorama muito belo, pois a vila de Marvão está localizado a 862 metros de altitude, no topo da Serra do Sapoio², e na escarpa da Serra de São Mamede³. É sede do município/concelho de Marvão que tem mais de 3 mil hab.  Ufa!

²A Serra do Sapoio localiza-se na vila de Marvão em pleno Parque Natural da Serra de São Mamede.

³O Parque Natural da Serra de São Mamede (31.750 hectares) estende-se pela serra homônima, abrangendo partes dos concelhos de Arronches, Castelo de Vide, Marvão e Portalegre e fazendo fronteira com Espanha.

1) Nossa estadia em Marvão

Chegamos lá eram quase 18h, mas tudo ainda claro.  Assim que entramos na vila amuralhada já nos deleitamos com tudo que víamos. Aliás, desde que começamos a subir a serra já estávamos extasiados com a beleza.

Muito, muito lindinha, toda branquinha, parecia mais saída de um conto de fadas. Fica no alto, muito alto, tudo alto. Considerada a vila mais alta de Portugal, fica no Alto Alentejo, na Serra de São Mamede. De lá se vê a Espanha, se vê uma paisagem linda de vales e montanhas, se vê terras portuguesas! Tanto a vila quanto as montanhas escarpadas em que se localiza são candidatas a Patrimônio Mundial da UNESCO.

Casas caiadas…

Janelas, flores e escadarias…

Mais detalhes das janelas floridas

Vistas…

Não é a toa que Saramago dizia: “De Marvão vê-se a terra toda”!

O Castelo medieval, localizado na ponta da vila, nos concede uma vista privilegiada. Vou agregar um vídeo ao post para que consigam ter uma ideia melhor (abaixo o vídeo de Nuno Castro, muito massa).

O que ver? A Vila é muito pequena e em um dia ou em horas se vê tudo. Mas nosso propósito era ficar mais tempo e conhecer melhor cada cidadezinha ou aldeia de nosso roteiro, mesmo que fossem infimamente pequenas. Marvão está dentro das muralhas e os principais lugares à se ver são: a Torre do Castelo, o Museu Municipal, a Casa da Cultura, as ruas estreitas, as casas caiadas e as belas fachadas.

Obs. Dentro das muralhas, revela-se um bonito conjunto de arquitetura popular alentejana. Nas estreitas ruas de Marvão, descobrem-se facilmente arcos góticos, janelas manuelinas, varandas de ferro forjado embelezando as casas e outros detalhes de interesse em recantos marcados pelo granito local (fonte).

O Hotel: Ao chegarmos no hotel “Dom Diniz” ficamos ainda mais alegres. Tudo era lindo e a pousada maravilhosa. Por cima, ainda nos reservaram o melhor quarto: com uma varandinha e onde se podia apreciar as mais belas vistas!

O hotel fica quase na entrada do castelo, e tem estacionamento grátis ao lado. 

Nós, na varandinha de nosso quarto

Nossa varandinha com as melhores vistas!

Onde Jantamos: Depois de um banho, saímos para ver um pouco a vila. Depois de caminhar um pouco, fomos jantar num restaurante recomendado pelo hotel: o Varanda do Alentejo. Tinha uma vista interessante (dependendo de onda sentar), a comida era boa, mas nada de muito especial.

No segundo dia fomos logo cedo visitar a vila vizinha de Castelo de Vide (no item 2 falamos sobre nossa ida por lá).

Voltamos à Marvão e…

O vídeo a seguir mostra um pedacinho de Marvão, já no dia seguinte, quando voltávamos para a vila (vindos de Castelo de Vide)!

Fomos no Castelo de Marvão apreciar o mesmo com seus jardins e a paisagem em volta. Tudo lindo!

Eu e o castelo ao fundo

Nós nos jardins do castelo

Almoçamos no restaurante Casa do Povo também indicado pelo nosso hotel. A comida da Casa do Povo era comum (eu particularmente não gostei do bacalhau que pedi), tinha vista se ficasse nas mesas da janela (conseguimos), e o atendimento deixava a desejar (se bem que nós brasileiros somos muito exigentes).

Restaurante Casa do Povo

Na verdade queríamos ter ido a um outro restô com vistas melhores, mas precisava de reserva (o Restaurante da Pousada de Santa Maria, do Grupo Pestana). Esse sim, era fantástico, com uma vista magnífica (entramos lá e conferimos) e com um cardápio que parecia muito bom!

Vista mara no restaurante da Pousada Sta Maria

Infelizmente não conseguimos almoçar por lá pois estava lotado. Fizemos uma reserva para jantar, porém desistimos. E por que? Bom, depois do almoço caminhamos mais um pouco e…

uma pausa para um descanso…

Resolvemos nos sentar no bar-café O Castelo  em frente ao nosso hotel (que era do mesmo dono), pois tinha uma vista maravilhosa.  Aí, foi só curtir a paisagem tomando uns drinks… ficamos um tempão por lá. A vista era perfeita e ao ar livre… Não precisávamos de mais nada para fechar com chave de ouro a segunda e última noite.

No café-lounge O Castelo

No café-bar “Castelo”

No terceiro dia, no qual já íamos “simbora” para Monsanto (aldeia), ainda curtimos um pouco Marvão parando em alguns lugares pitorescos da vila antes de dar tchau!

Ah, não posso esquecer de dizer que no nosso hotel havia um espaço com vista espetacular. Aliás, o hotel era todo de pedra, paredes ultra grossas, pintado de branco por fora (pois todas as casa da aldeia são brancas) e muito legal, quartos ótimos, pessoal gentil, café da manhã bom! Recomendo.

Olha que terraça agradável no “Dom Diniz”

2) Castelo de Vide

Como já dissemos, no 2º dia, saímos de Marvão de manhã cedo e fomos conhecer Castelo de Vide.

Andamos por lá, subimos até o castelo (eita que fui à muitos castelos nessa viagem rsrsss), caminhamos pelas ruas estreitas e lindinhas (amo), e voltamos à Marvão!

Nós na Fonte da Vila (classificado como IIP (Imóvel de Interesse Público)

A Fonte da Vila

Na subida para o castelo de Castelo de Vide

No castelo, num momento relax (aproveitando para ver se as fotos estavam boas, rsrsss).

Um abraço em Portugal

Vista do castelo

No próximo post: Monsanto, uma aldeia histórica portuguesa!

 

 

Avalie esta postagem


Engenheira por formação, fez doutorado em Madrid onde começou sua paixão pela Europa. Aprendeu, com seus pais, desde criança a gostar de viajar. Adora viajar e diz que "sem viajar não me reconheço"! Escreve sobre suas viagens pelo mundo afora de forma divertida e leve. Escritora por hobby, além desse blog tem dois livros de viagens publicados.

Comentário para Marvão e Castelo de Vide: 02 Vilas Portuguesas no Alentejo

  • Ficou ótimo esse post! Voltei no tempo! Beijos meu Cariño! 😘

    SanJr 24 de julho de 2017 4:06 Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando...