Site com dicas de viagens.

Nice

Avalie esta postagem

img_6217Continuando nossa viagem pela França/2016, saímos de Paris de trem, e chegamos à Nice, nossa segunda base. De lá fomos conhecer algumas cidades e vilas por perto.

Nos planos estavam Mônaco, Èze e Villefranche-sur-Mér (para o lado direito, em direção à Itália) e Cannes, Antibes e Saint-Paul-de-Vence para o outro lado. Não, não fomos a St. Tropez. Era longe (pra nós). Fui por lá em outras épocas!

Iriamos fazer tudo isso de trem*, mas uma greve de trens nos deixou com outras escolhas. Por exemplo, tivemos que mudar um dos dias para conhecer os “arredores”; tivemos que “pular” Villefranche (os trens iriam parar às 19h e depois de ter ido a Mônaco e Èze não daria tempo); e tivemos que fazer um tour privado em uma van para ir para as cidadezinhas do outro lado.

*Porque de trem? Sempre preferimos alugar carros, mas meu marido havia quebrado a clavícula uma semana antes da viagem (não, não olhem pra mim, detesto dirigir em estradas mesmo que sejam as lindas européias). E, o casal que viajou conosco estava costumado a viajar de trem. Enfim, entre tantas coisas, foi assim, embora depois alugamos um carro (vcs poderão ver nas postagens da Provence).

Mas, no final, deu tudo certo.

E foi “the best”!!! O máximo!

Nice

Nosso hotel em Nice estava muito bem localizado (Best Western Hotel Roosevelt). Estávamos arrodeados de lojinhas charmosas (também caras -ôps-), num lugar aprazível para se caminhar, e bem pertinho do centro propriamente dito, o “Velho Nice” (Vieux Nice). Muito lindo e charmoso esse centro, como quase todos centros históricos europeus!

Eu havia ido à Nice há muito tempo atrás, quando morei em Madrid. Então, minhas lembranças dessa época não são tão “firmes” (risos). Meus filhos eram crianças e hoje já são adultos e eu já tenho netos (ôps), portanto, valia uma nova visita, claro!

1- Praça Massena

A pé, fomos várias vezes até a Praça Massena e pelo meio do caminho curtíamos as vitrines,  o centro histórico, e sentávamos de vez em quando em algum café ou restaurante para comer e beber algo.

Adoro essa parte! Caminhar por caminhar, sentar aqui e acolá… sem compromissos…

Essa é a parte boa de quem viaja sem ter que ter obrigatoriedade para ver pontos turísticos! Flanar, andar aqui e acolá, mesmo que no meio disso existam os pontos turísticos!

img_6095

Lindas fachadas na praça Massena!

img_6133

Os 4 viajantes, na praça!

img_6307

O espelho d’água atrás da praça! Muito lindo principalmente quando as fontes estão “funcionando” (água por todo lado!)

2- Passeio do Ingleses

A pé, fomos para tudo em Nice. Tudo o que pudemos ver em dois dias. Porque apesar de termos ficado quatro dias lá, em dois desses dias fomos curtir os arredores. Conto depois!

Caminhamos muito pelo Passeio do Ingleses (Promenade des Anglais*), uma larga avenida com um calçadão à beira-mar delicioso. De nossos passeios podíamos observar o mar e os banhistas. Algumas vezes parávamos para matar nossa sede e paradoxalmente despejar a água interior (risos), ou matar a vontade de chegar mais perto da praia,  então adentrávamos em algum bar da beira-mar. Tomar um coquetel colorido e delicioso vale muito à pena, ainda mais curtindo a beleza do mar!

*Infelizmente foi nesse local em que aconteceu aquela tragédia no dia do aniversário da revolução francesa (14 de julho). O caminhão que atropelou e matou brutalmente várias pessoas. Já estávamos de volta ao Brasil, mas o sentimento de tristeza foi muito forte, é claro, e ainda mais por ter sido num local em que havíamos passado recentemente. 

Sobre esses bares à beira-mar que citei, tenho uma observação a fazer. Apesar de parecerem bacanas, achei-os um pouco decadentes. Pelo menos nos que entramos. Mas, valeu!

Santè!

Santé! Azul da cor do mar!

Saúde! Brindemos ao lazer!

Saúde! Brindemos ao lazer!Vermelho, a cor quente de uma praia!

Bom, nessa avenida se encontram vários hotéis famosos, bares, restôs. Muitas praias e pessoas tomando sol e alguns, mais corajosos, tomando banho gelado de mar. E, muita gente passeando à noite por lá. Bom, a praia é toda de pedrinhas, nada de areia. Ou seja, sem sandálias, não dá!

Pensei até em tomar um banho, havia levado biquíni e tudo o mais, mas na hora (que hora?), não teve hora. Foram muitos passeios e o banho de mar ficou para outros mares (em Cassis dias após matei minha vontade). Mas, como sou meio teimosa, desci em uma das praias em Nice, tirei meus tênis e botei os pés na água. Gelada brrr!

3- Vieux Port

Em uma dessas caminhadas fomos até o Velho Porto e sentamos num restô a beira da calçada, claro. Comemos moules (mexilhões), coisa que vez por outra comíamos lá pelo sul da França.

No Vieux Port

No Vieux Port! Eu e minha amiga Zenaide

4- Parc La Colline do Château

Outro dia, subimos até onde havia um castelo e pudemos apreciar uma maravilhosa vista. Bom, claro de castelos nada tinha, só ruínas, Na verdade o parque é o “Parc La Colline do Château“, e de quebra tem uma linda cachoeira nessa subida! A subida não é tão tranquila mas também não é ruim! Valem as vistas maravilhosas! Aproveitem!

img_6190

Vista lá de cima! Praias de Nice!

img_6202

Nós!

5- Enfim…

Enfim aproveitamos bem os dois primeiros dias em Nice, já que os outros dois foram dedicados a conhecer os arredores. Conto em outro post (ver aqui). Ah, e claro que aproveitamos as quatro noites em Nice, pois depois de nossos passeios dávamos sempre um “rolé” pela cidade, íamos jantar, caminhar pelas ruas, etc. e tal. Claro, né?

Avalie esta postagem


Engenheira por formação, fez doutorado em Madrid onde começou sua paixão pela Europa. Aprendeu, com seus pais, desde criança a gostar de viajar. Adora viajar e diz que "sem viajar não me reconheço"! Escreve sobre suas viagens pelo mundo afora de forma divertida e leve. Escritora por hobby, além desse blog tem dois livros de viagens publicados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando...