Site com dicas de viagens.

NYC (II): Andando no Frio – Caminhando Com o Vento –

5 (100%) 1 vote

NY City (mais…)

                                                                                      sexta-feira, 29 de jan 2010.

Vinte graus Fahrenheit (quase sete Celsius abaixo de zero) e eu resolvi ir a pé até a (o) Google. Bem, na verdade eu não sabia que tava tão frio. Marcel saiu de casa todo empacotado, mas eu, mesmo assim, não me liguei no fato. Ele tinha me dito que seria uma meia hora (talvez!) andando, daqui da Wall (lembrem que agora sou quase uma moradora da Wall St., of course!) até a Google. Ele sempre vai de metrô ou de táxi, por isso não tinha lá muita certeza, mas…

Bom, saí de casa também toda empacotada (Thanks God!), e tava um sol beautiful. Assim, comecei a caminhada me sentindo so happy por estar caminhando em NY, sob um sol fantástico e um frio legal. E pensei “tem gente muito fresca mesmo, é tão bom trocar o calor pelo frio às vezes, ou muitas vezes; calor demais enche…”. E, quase cantando no frio, lá fui eu! Logo percebo que as pessoas estavam muito mais empacotadas do que eu, pelo menos na “cabeça”, salvo algumas que deveriam ser turistas desavisados ou gente “amostrada”.

Caminhei por uns vinte minutos e me dei conta que não conseguia ver as vitrines, pois tinha que estar desviando o olhar do vento forte e frio (até então nem estava prestando atenção ao fato, quando comecei a sentir ou a deixar de sentir meus pés).

Neve na Broadway, ainda pertinho da Wall St, e das ex-Torres Gêmeas…

Meia hora depois, quando supostamente deveria ter chegado na Google, nem sinal da 4 (4ªth Avenue, of course!). A 4ª era o ponto eu deveria “dobrar” a esquerda… Paro e ligo pra Marcel. Não sei onde tou, mas não tinha perigo de me perder porque tava andando na Broadway todo o tempo, desde que saí da Wall. Um sufoco pra telefonar. Tive que tirar as luvas e minhas mãos já congelando com elas, imaginem sem! Mal consigo discar, uma coisa de doido! Começo a perceber aí que, realmente, o frio tava brabo.

Continuo andando e chego na Union Square! Fico toda enrolada, vejo um monte de rua e sinalizações malucas (ou maluca tava eu) e me confundo porque vejo a 4ª como uma continuação da 14ªSt… que doidice é essa? Já  na conversa com Marcel, eu disse que tava na 14ªSt e ele entendeu 4ªSt. “Ora bolas”, que confusão… Com a 4ªAv. se enganchando na 14ªSt., resolvi andar mais. Esse foi meu erro.

Ainda perguntei a um gari onde ficava a 8ª (a Google fica na 8ª Av. com a 15ª St.)… Ele disse “pra lá”. Não acreditei, pois a 4ª deveria ser paralela e não perpendicular (depois me disseram que a 4ª é meio louca, não é sempre reta…). Segui em frente em vez de “subir” à esquerda. Se eu tivesse obedecido ao cara, tinha chegado lá em dez minutos, acho, pois já estava na 14ª, e teria que subir mais quatro quarteirões, andar mais um para a direita e pronto! Mas, a sabida aqui foi em frente, e quando percebi que já fazia 1 hora e meia de caminhada, me dei conta que I got lost.

Totalmente perdida, ligo de novo pra Marcel, que diz “mamãe pelo amor de Deus, ninguém anda a pé num frio desses, pegue um táxi”. Mas, eu, que a essas alturas já estava na 26ª St., pensei que voltar onze ruas era fácil. Easy! Fácil se não tivesse tão frio. Eu tava parecendo com a estória do pintinho (não sentia mão, não sentia pé, não sentia nariz, ai ai ai…). Bem, mas com mais meia hora cheguei! Resultado, duas horas de caminhada! Perdi aí umas tantas calorias, e deu pra almoçar legal na Google sem culpa!

Querem saber? Foi ótimo! Se vou repetir? Não, não vou. Mas que foi bom foi. Bom pra contar, bom pra substituir meu spinning por um dia, bom pra ter feito algo diferente. Tão pensando que sou maluca? Sou nada!! Maluco é andar aí em Natal com esse calor infernal. Duvido que alguém ande a pé duas horas, todo arrumado e chique, e continue arrumado e chique no final da caminhada. Isso as 11 da manhã, até a 1 da tarde, no pico do sol, no sol a pino! Quero ver!

5 (100%) 1 vote


Engenheira por formação, fez doutorado em Madrid onde começou sua paixão pela Europa. Aprendeu, com seus pais, desde criança a gostar de viajar. Adora viajar e diz que "sem viajar não me reconheço"! Escreve sobre suas viagens pelo mundo afora de forma divertida e leve. Escritora por hobby, além desse blog tem dois livros de viagens publicados.

Comentário para NYC (II): Andando no Frio – Caminhando Com o Vento –

  • Ana, fizemos este percurso, eu , filhas e marido em dezembro/2012. Concordo com voce.É muito bom caminhar no frio. E em NY nem se fala.Já fui tres vezes no frio e cada vez me apaixono mais. Agora quero conhecer a primavera ou outono.Verão por verão prefiro Natal,São Paulo ou Rio.bjs

    Maria Tania 15 de maio de 2013 15:54 Responder
    • Legal, Tânia!

      Ana Célia 15 de maio de 2013 17:17 Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando...
%d blogueiros gostam disto: