Site com dicas de viagens.

Paris: Sempre é bom voltar (6)

Avalie esta postagem

securedownload (59)Sábado, 4 de janeiro: Nosso Oitavo e Último Dia!

Começamos o nosso último dia sem compromissos agendados. “Flanar” mais uma vez pelo Quartier St Germain, era a idéia.

Esqueci de dizer que na véspera, em nossas andanças, passamos por um salão de cabeleireiro no Boulevard St Germain e Santiago ficou pensando em voltar lá e cortar o cabelo! Hummm

Bom, então, inciamos o nosso último dia tomando café da manhã na Épicerie-Cantine Da Rosa que era nossa vizinha. Feliz coincidência porque esse lugar é fornecedor dos melhores restaurantes de Paris, e lá podemos degustar os mesmos produtos.

Dentro desse esquecimento, vale ressaltar que já tínhamos tomado café-da-manhã, num outro dia, no Da Rosa. E, tudo que experimentamos lá foi perfeito! Pensamos, várias vezes, em ir  para um happy hour ou à noite, mas sempre tínhamos outros programas ou já estávamos “sem fome”. Daí, deixamos nossa última noite pra “tentar” ir no Da Rosa, além do petit déjeuner… Conto já!

securedownload d

Logo, estávamos “flanando” outra vez em Paris! Chegamos no tal salão que passamos no dia anterior, e não havia vaga pra Santiago cortar o cabelo pela manhã. Só a tarde!

Continuamos nossas andanças por ruas e ruazinhas já percorridas antes, e por outras que eram novidades pr’a gente! Passamos pelo Boulevard St Germain (é claro!), e por ruas como: Dragon, Buci, du Four, Jacob, de l’Univesité, de Savoie, Bonaparte, e tantas mais.

securedownload (96)

Pelas ruas de St Germain…

securedownload (97)

“Flanando” pelo Quartier…

Nessa caminhada nos deparamos com o antigo mercado (Marchée Saint Germain), na Rue Lobineau, o qual, hoje em dia, é um pequeno shopping mall (com lojas de grifes e outras mais, ou seja, boutiques). Lá dentro, encontramos outro cabeleireiro, mas também não tinha vaga no momento. Então, Santiago pensou em voltar depois, já na dúvida pra qual dos dois iria…

O "Mercado"...

O “Mercado”…

Ao meio dia, no meio dessas andanças, resolvemos dar uma passada no Le Relais de l’Entrecôte*, restaurante que já havíamos tentado outras vezes, mas sempre com fila. Imaginamos que na hora de abrir não teria fila, e, não tinha. Entretanto, como já chegamos uma meia hora depois da abertura, as mesas já estavam quase lotadas! É gente, viu?

Em frente ao Relais de l'Entrecôt da Rue Benoit.

Fila em frente ao Relais de l’Entrecôt da Rue Benoit.

Sentamos e, ansiosos, esperamos a tão famosa carne. Confesso que pra mim (desculpem os apreciadores do local) as batatas fritas estavam melhores que a carne (ôps). Achei a carne “sem sabor” e o tal molho especial tão falado, pra mim, não combinou com esse tipo de carne (ôps de novo!). Gosto de carne sem molho, pra sentir o sabor da carne! Enfim, cada um tem seu gosto… Mas, a sobremesa, o tradicional Crème brûlée, estava divina!

*(O restaurante mencionado tem apenas um prato, ou seja: Entrecôte com um molho “especial” e fritas de acompanhamento. É sempre lotado, com filas, e a rotatividade é enorme. O preço não é alto, até porque é fácil e mais barato ter apenas um prato padrão. A pergunta é apenas: “Como quer sua carne? Mal passada, ao ponto, ou bem passada?”. O serviço é rápido. A fila deve andar, é claro! Ah, e dentro é legal, num estilo tradicional francês… Outra coisa: existem três restaurantes Relais de l’Entrecôte em Paris. Fomos o da rue Saint-Benoît, que fica em St Germain,  pertinho do nosso hotel).

Após o almoço,  continuamos nossas andanças. Em meio à tantas ruazinhas encontramos outro salão. Entramos, tinha vaga na hora, e Santiago cortou seu cabelo. Chique, viu?

E enfim, um corte de cabelo...

E enfim, um corte de cabelo…

No meio do caminho, encontramos vários dos restaurantes ou cafés que estavam recomendados. Mas, foi impossível ir a todos. Como disse no primeiro post: Só se pudéssemos ficar mais de um mês em Paris, ou melhor, no Quartier-St-Germain-des-Près! Regressaremos! Nous souhaitons qu’il est possible!

Voltamos ainda à Place St Germain* e à Igreja do mesmo nome. Afinal, faziam parte do “nosso” bairro!

* (Na Place se encontram várias coisas interessantes, como os Cafés De Flore e o Deux Magots (esquina com o Boulevard St Germain), a Igreja St Germain, lojas como a Louis Vuitton, o restaurante La Societé, etc.) 

Na Place St Germain, observando o prédio do La Societé!

Na Place St Germain, observando os arredores…

Na Place St Germain, observando o prédio onde fica o "escondido" restaurante La Societé!

Na Place St Germain, em frente ao prédio onde fica o “escondido” restaurante La Societé!

E, pra terminar o dia voltamos, à noite, para degustar alguns dos maravilhosos produtos gourmets da nossa vizinha e famosa “cantina”: a Da Rosa. Claro que provamos o fois gras e o jamón ibérico especial. Tudo acompanhado por um bom vinho “nacional”! Santé!

securedownload euDia seguinte, domingo 5 de janeiro, saímos rumo ao aeroporto já saudosos de Paris. E, principalmente, do nosso bairro St Germain! Até a volta! Au Revoir Paris!

OBS. Apesar de este ser o “post” número 6, escrevi seis relatos anteriores. primeiro é um resumo de tudo e tem outro título (Paris: Um Retorno Adorável). E, apesar de ter passado oito dias por lá, em dois dos cinco relatos “numerados” (Paris: Sempre é bom voltar) descrevi, às vezes, mais de um dia em um único texto! O 7º dia, por exemplo,  você pode ver aqui.

Avalie esta postagem


Engenheira por formação, fez doutorado em Madrid onde começou sua paixão pela Europa. Aprendeu, com seus pais, desde criança a gostar de viajar. Adora viajar e diz que "sem viajar não me reconheço"! Escreve sobre suas viagens pelo mundo afora de forma divertida e leve. Escritora por hobby, além desse blog tem dois livros de viagens publicados.

Comentário para Paris: Sempre é bom voltar (6)

  • Muito bom mesmo, Ana Célia! Já estamos no aguardo da próxima viagem!

    Zenaide 16 de janeiro de 2014 21:36 Responder
    • 😉

      Ana Célia 17 de janeiro de 2014 12:45 Responder
  • Para quem já esteve em Paris(algumas vezes), acompanhar esta sua última viagem, fiquei radiante, sentindo-me na cidade. Tenho planos de voltar este ano e suas informações serão valiosas. Diga-me o nome do Hotel e endereço.

    Luiz Carlos da Silva 21 de janeiro de 2014 13:09 Responder
    • Oi Luis Carlos. O hotel que fiquei dessa vez foi o Welcome. Logo mais estarei postando todas as Dicas. Se quiser me mande email anaceliacavalcanti@yahoo.com.br

      Ana Célia 23 de janeiro de 2014 20:16 Responder
      • Hotel Welcome – foi indicado no livro Fazendo as Malas de Danuza Leão, e ela diz que sempre fica nele. É simples, quartos pequenos, mas tudo muito limpo e com conforto. Os recepcionistas, todos muito simpáticos. Quem não gosta de cama pequena (eu não, mas me acostumei com a de lá) tem que pensar melhor, pois é uma cama de casal no tamanho padrão ou até menor um pouco (será?).

        Achei a localização excelente, ia pra todo lugar a pé. Indico para todos, mas principalmente pra quem tá voltando à Paris, pois o bairro Saint-Germain-des-Prés é perfeito pra se “flanar”. Lá tem excelentes restaurantes e cafés, também tem as mais famosas lojas de grife. Tudo isso perto do hotel. Inclusive a própria rua do hotel e as ruas próximas são todas charmosas, com cafés, floriculturas e mercadinhos! Em frente ao hotel tem um super mercado e tem várias farmácias na rua e arredores. Aprovei!

        Ana Célia 23 de janeiro de 2014 20:31 Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando...
%d blogueiros gostam disto: