Site com dicas de viagens.

San Francisco: I left my Heart there?

Avalie esta postagem

I Left My Heart in San Francisco, lá tou eu cantando em pensamento… Nem sei quando ouvi essa canção pela primeira vez, mas sei que sempre que penso em San Francisco City, automaticamente canto a canção pra mim mesma (e pelo que andei lendo por aí, não sou só eu…).

Qual não foi minha surpresa quando fui na Union Square e lá me deparo com um coração enorme… Um só não, uns quatro corações!

 1) Estreando em San Francisco

Voltando a fita…. Meu filhote baby mora lá, desde há uns dois anos atrás (2010). Coincidentemente, nesses anos tenho me encontrado com ele em todo lugar menos lá. Foram encontros aqui no Brasil, na Alemanha e mesmo nos EUA, mas não em San Francisco.

Até já fui antes no Napa Valley com ele, mas na época ele morava em NYC.  Apenas paramos no aeroporto de San Francisco e pegamos um carro direto pro Napa! Simples assim, só de passagem!

Chega de história comprida e vamos ao que interessa: My first time in San Francisco! E, nem era pra ter sido agora, pois na minha programação essa viagem iria acontecer em dezembro (e fui de novo!). Mas, como em setembro é o niver do filhote, minha nora insistiu tanto e tanto pra eu eu fosse, que terminei indo! E foi maravilhoso!

 Vamos contar?

2) The Birthday

Surpresa total pra ele, e ainda me emociono quando lembro da carinha do meu baby-son me vendo somente na hora do seu niver (tudo planejado pela sua wife)! Imaginem que ele já estava com raiva de mim, porque eu ainda não tinha lhe telefonado…

Mas, a surpresa fez com que ele esquecesse a raiva e tudo virou alegria!Cheguei na véspera e me instalei em seu antigo ap. (eles tinham acabado de se mudar pra outro, mas ainda estavam pagando o aluguel do antigo… Parecia que tudo estava a favor da surpresa!).  Assim, somente na noite do dia 18 de setembro, nos encontramos numa festa-surpresa, com amigos que participaram “de surpresa” e, de quebra, uma mãe “surpresa”! A festa foi ótima, num bar super legal o 1300 Fillmore ….. Assim começou minha estréia nessa cidade astral!

Cenas do aniversário-surpresa!

3) E os passeios antes do anoversário? Vamos contar também, claro!

3.1) Chinatown 

Bom, antes do niver, eu e um casal de amigos americanos (que são quase pai e mãe de meu filho lá) saímos por aí… No primeiro dia, apenas fomos jantar, pois chegamos da viagem quase mortos de cansados com tantas horas entre aeroportos e voos. O antigo apartamento ficava em pleno bairro italiano (Little Italy), próximo a Washington Square, numa ruazinha super estreita e numa ladeira (como não poderia deixar de ser), o que fazia parecer que estávamos num filme…

No dia seguinte, depois de um bom breakfast num café legal, fomos passear pelo Chinatown .

Um parêntese: Café-Bar legal é só o que tem em San Francisco. Brunchs legais e animados, com gente informal, amigos conversando, comida boa, ambiente cool. So nice!O Chinatown de lá é um dos maiores bairros chineses da América do Norte (dizem que é o maior fora da Ásia)! Vi muita coisa estranha e muita coisa interessante. O que era estranho? Bem, eu achei! Nos mercadinhos umas tantas comidas (ainda não prontas) como tartaruguinhas e até sapinhos (argh!)… Nesse passeio, fomos caminhando… Eu, o casal e Sofie, a cachorrinha deles!

Pelas ruas. Olha as ladeiras!

Sofie!

Mas, antes disso tudo, quando eu comecei a andar pela cidade, pensei cá com meus botões (será que eu tinha botões?): “Cadê o povo? Pouca gente pelas ruas… Nem parece New York”. Também nem sei porque eu estava querendo um padrão NYC, sei não… Enfim, depois que chegamos no bairro chinês, falei: “Nossa! Agora sim, estou vendo gente, mas tudo chinês, nem americano, nem turistas, claro”. Só rindo de mim mesma! E, na verdade, rimos todos!

Cenas em Chinatown

Demorei algumas horas (ou um par de dias) pra entender o clima da cidade, sua alma, seus recantos e encantos! Mas quando entendi, senti. E, entendi sentindo ao mesmo tempo o porque seu coração pode ficar por lá… Não dá pra explicar racionalmente, é uma coisa de sentimento!

3.2) Fisherman’s Wharf e  Pier 39

Depois de umas duas horas andando por ChinaTown, chegamos na Washington Square e paramos pra decidir o que fazer. Eu disse que gostaria de ver um mercado de peixes (o Ferry Building Marketplace), chegar perto da Ponte, sei lá… E fomos andando e andando, e vendo as ladeiras e mais ladeiras… Só vendo não, usando-as, de fato! Dureza, andar com tanta ladeira! Mas, é tão agradável a cidade que nem sentimos (ou nem percebemos…), e só depois é que vamos ver o “estrago” nas pernas. Dores aqui e acolá, ufa! By the way, asseguro que vale a pena!

Uma cidade, só se conhece bem caminhando por ela. E, pensando bem, você tá fazendo uma boa atividade física ao mesmo tempo, logo pode se dar ao luxo de aproveitar a gastronomia “sem culpa”, né?

Depois de uma boa caminhada chegamos no Fisherman’s Wharf, onde podemos ver frotas de barcos pesqueiros. O mercado estava lá, ao lado, mas não entramos e nem sei o porquê. Em seguida já chegamos no Pier 39, um local totalmente turístico, cheio de lojinhas e restaurantes charmosinhos, com uma vista linda do mar.

Turistas a vontade, mas nem de perto a quantidade de gente que se vê em NYC (ou mesmo em algumas capitais europeias  quando estamos no centro turístico)… Adorável! Amazing, como dizem os americanos!

Lojinhas e restaurantes no Pier 39

Ficamos por lá um bom tempo, andando pra cima e pra baixo, olhando a paisagem, vendo o mar, as pontes, a ilha de Alcatraz… Nem pensei em ir na tal ilha, preferi ficar por ali mesmo! Entramos e saímos em lojas, compramos umas besteiras, até que bateu a fome e resolvemos almoçar por lá. Entre tantos restaurantes, escolhemos um que mais simpatizamos e “aportamos”.

Vista da ilha de Alcatraz, no Pier 39. 

Enfim, voltamos pra casa e fomos descansar pra chegarmos bem no aniversário-surpresa. Já contei um pouco dessa festa…

4) Depois do Birthday…

Com tantos “mojitos” que tomei, demorei a acordar no dia seguinte. Claro, que isso não foi um privilegio só meu! Tenho que contar que meu filhote adora falar em código “animalês” e assim sendo, sua mulher adicionou a festa-surpresa um cardápio surpresa ‘Happy Birthday Monkey”. O mojito se chamava “cobra sem dentes”,  a caipirinha era “good for your buddy”… e o bellini “sparkling lit’ zebra”…”. Bom, a cobra sem dentes me deixou um tanto ressacada…

O Menu do Niver!

Brunch no Café des Amis!

Bom, finalmente acordamos e fomos “tomar” um brunch (no Cafe des Amis). Aproveitamos e andamos um pouco pelas ruas.

Foi um dia de preguiça…

By the way, a noite saímos pra jantar num mexicano (em princípio “rejeitei” a ideia   mas depois soube que era um mexicano diferente daqueles comuns a que estamos acostumados), o Don Pistos!

5) De Compras

Na quinta fomos até a Union Square pras compritas. Os EUA é o único pais do mundo que separo dias pra compras. Primeiro porque é realmente barato, segundo porque meu filho mora lá e sei que posso (e quero) voltar mais vezes, sem ter “culpa” de tá perdendo o tempo em vez de conhecer mais coisas pela cidade…

Depois das compritas, um descanso e um bom jantar num restaurante italiano legal, perto do ap. de Marcel, o Milanos (primeiro tentamos um outro italiano famoso, o Seven Hills, mas como não tínhamos reserva, impossível…).

Na Union Square

Jantar…

Na sexta, meu filhote tirou uma folga do trabalho e fomos continuar as compras. Claro que a comida também fez parte do programa. Brunch, etc e tal…

 6) Tour e mais compras: Cable Car e Apple Store

Quase em frente ao novo ap. de meu filhote tem uma parada do bondinho (Cable Car) e aproveitamos pra dar um passeio turístico. A cidade foi a primeira, e hoje é a única, do mundo que ainda opera linha de bondes a cabo. As ladeiras de San Francisco são tão íngremes que fica difícil para os ônibus comuns ou bondes elétricos.

Depois de poses com “caras e bocas” no Cable Car, o tal bondinho resolveu sair e lá fomos nós ladeira abaixo… Paramos na altura da Union Sq, descemos e andamos um pouco até a famosa praça, coração de San Francisco e onde encontramos as famosas esculturas de corações que falei no começo desse relato!

Mais uma entradinha na Macy’s e saímos em direção a Bloomingdale’s e depois à Apple, onde havia uma fila enorme pra comprar o Iphone 5. Olhei aquela fila, e já me “arrepiei” toda só de pensar em entrar nela. Assim, que desisti da compra desse “brinquedinho” e entrei na loja pra comprar outras coisitas.

E, pra terminar o dia de compras, ainda fui numa loja de chapéus! Adoro!

No bondinho! “Cable Car”!

Comprinhas na Apple! Nada do Iphone 5!

7) Golden Gate e Sausalito

No sábado cruzamos a famosa ponte Golden Gate. Sorte nossa, tudo azul! Um dia lindo com sol e céu claro! Do outro lado da Ponte, a charmosa cidadezinha de Sausalito, perfeita pra um passeio num fim de semana! Antes de chegar lá, uma parada “obrigatória” no mirante Vista Point.

Ah, não posso esquecer de dizer que quando estamos cruzando a Ponte vemos um monte de gente de bike. Da próxima vez quero fazer o mesmo!

Na volta, o nevoeiro começou e pudemos ver a ponte com fog. Tivemos sorte: na ida, um sol lindo e vimos a ponte clara, nítida e, depois, quase encoberta pelo fog! A Golden Gate em duas versões!

No mirante depois de cruzar a Ponte Golden Gate

Almoço em Sausalito, em Scoma’s!

Bikes em Sausalito…

“Fog” na volta…

8) Quase um Verão em pleno outono

Na volta, aproveitamos o sol e sentamos na Washington Sq, onde havia um monte de gente tomando banho de sol, conversando e ouvindo música. Resolvemos imitar, já com sorvetes nas mãos comprados pouco tempo antes!

Curtindo a Washington Square em dia de sol!

E pra finalizar a semana, no domingo fizemos um programa mais light, porque eu iria viajar na segunda. Iria…

9) Last(s) Day(s)

Bom, no Domingo depois de um bom brunch como sempre, fomos caminhar pela Union Square. Um programinha básico de caminhada acompanhada de “namoros” com as vitrinas das lojas, e umas entradinhas ligeiras em algumas interessantes e em alguns cafés… De carro, uma passada em frente a alguns pontos turísticos ou importantes, como San Francisco City Hall,  Asian Art Museum, Opera House

A noite um jantarzinho in house, com uma boa comida japonesa. E, na segunda-feira, quem teve uma surpresa fui eu: Voo atrasadíssimo, iria perder a conexão em Miami. Cancelei tudo e troquei pro dia seguinte. Mais um dia em San Francisco!

Com tudo já na mala, saí “catando” uma roupa e saímos “por aí” de novo… Umas paradinhas “obrigatórias”, umas cervejinhas, e assim foi passando o dia…

Cervejinha no The Grove na Filmore St.

Até a próxima!
Obs. A “próxima” aconteceu em dezembro de 2012. Contarei em breve…
Avalie esta postagem


Engenheira por formação, fez doutorado em Madrid onde começou sua paixão pela Europa. Aprendeu, com seus pais, desde criança a gostar de viajar. Adora viajar e diz que "sem viajar não me reconheço"! Escreve sobre suas viagens pelo mundo afora de forma divertida e leve. Escritora por hobby, além desse blog tem dois livros de viagens publicados.

Comentário para San Francisco: I left my Heart there?

  • Oi Ana. Obrigado pelo prestigiamento do nosso blog. Espero que você esteja curtindo, tanto quanto estamos curtindo o teu que, aliás, está muito bonito. Parabéns. Ótimas viagens. Forte abraço. Narcísio e Dirlei.

    narcísio 9 de abril de 2013 14:44 Responder
    • Obg. amigos, vou colocar um link pro blog de vcs aqui!abs

      Ana Célia 10 de abril de 2013 14:00 Responder
  • Adorei o blog… Lindo!

    Luciana 11 de abril de 2013 16:10 Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando...
%d blogueiros gostam disto: