Site com dicas de viagens.

Santiago do Chile: Diversão em família!

Avalie esta postagem

digitalizar0008Já estive em dois “Santiagos”: Santiago do Chile e Santiago de Compostela. E quase (?) cheguei até Santiago de Cuba, quando estive em Havana e Varadero…

Mas, falando no Chile fui por lá em 2002, e o motivo principal era um congresso. Cheguei alguns dias antes e fiquei uns dias depois, levando meus filhotes que já eram mais que adolescentes.

Ficamos hospedados no centro, perto da Universidade Católica (PUC), sede do congresso. Antes e após o congresso fizemos vários passeios, sem falar nos intervalos do congresso e nas noites todas…

Uma aluna-amiga, que foi também apresentar seus trabalhos, ficou hospedada num lugar horrível. Imaginem que ela tinha que escorar a porta com uma mesa, pois tinha medo do local. Coisa de estudantes, hehehe! E ela ia todos os dias “filar” o café da amanhã no nosso hotel. Mais uma coisa de estudante, claro!

Mas, vamos falar dos passeios…

Caminhamos muito pela região do centro, pelo bairro Bellavista, etc. e tal.  Caminhamos pela Plaza de Armas apreciando prédios históricos como a Catedral, o prédio dos Correios e o Museu Histórico Nacional.

Visitamos o Cerro San Cristóbal, um dos morros mais altos de Santiago, perto da PUC.  Lá, curtimos a vista panorâmica da cidade e passeamos no teleférico! E, um dos meus filhotes que adora zoos queria conhecer o de lá. Não, não tínhamos esse tempo todo! Viajar com filhos tem disso. E cada um com seu estilo? Cede aqui, cede acolá, vai umas vezes e outras não…

Dan, num dos mirantes do Cerro

Dan, num dos mirantes do Cerro S. Cristobal.

Falando nos filhos, tive que me virar em duas. Um adorava ver os monumentos históricos, museus, zoos, e coisas similares. Do tipo intelectual, mais “cultural”. Já o outro gostava mais de curtir a noite (ir a bares e boates) e curtir esportes (no caso esquiar). Do tipo esportista e baladeiro.  Ou seja, em que pese que os dois curtem um pouco de tudo, um era mais diurno e o outro mais noturno. E eu querendo ser a “mama perfeita” no meio dessa brincadeira quase não dormia! Tentei me rebelar, tentei ser “imperfeita”, mas não consegui… Ufa!

Fomos um dia ao Mercado Central e almoçamos num restaurante, o D. Augusto. Daniel, meu filho mais velho e que gosta de experimentos culinários, resolveu comer um dos pratos típicos e eu acompanhei (também gosto de provar iguarias locais). Pedimos um tal de Pirococos y los locos (ou coisa parecida) Bom, depois do almoço passeamos um pouco por dentro do mercado e quando vi os “bichos” quase vomitei, eca!!! Pareciam uns ETs, sei lá… Enfim, faz parte, hehehe!

Vinícola…

Noutro dia, fomos na vinícola Concha y Toro de metrô e ônibus. Parecia complicado, mas em turma tudo é festa! Fomos com alguns participantes do congresso e foi ótimo!  Já no ônibus o papo esquentava e todos estavam entrosados, até meus filhotes!

Assim que chegamos estava para começar uma visita-guiada em inglês. Resolvemos não esperar pela visita em espanhol. Depois de andar pela propriedade, pelo antigo casarão da família, pelos vinhedos e pelas adegas, estávamos borrachos. No final, o tour “desembocou” na lojinha, e todos já “pra lá de Bagdá” com tanta degustação de vinho, acabamos comprando mais do que deveríamos. Afinal a bebida nos deixa ricos, né? E, voltamos no ônibus conversando em um inglês “perfeito”. O que bebida não faz, hem?

A farra na "Concha y Toro"

A farra na “Concha y Toro”.

Neve…

Por duas vezes fomos às montanhas. É  muito legal subir a Cordilheira dos Andes e conhecer as estações de esqui. Fomos em duas: Colorado e Valle Nevado. Eu, fiquei por lá tomando um vinho e vendo meus filhotes esquiar. A primeira vez fomos a Colorado numa van de uma empresa de turismo.

Em Colorado, tomando um vinhozinho enquanto os filhotes esquiavam...

Em Colorado, tomando um vinhozinho enquanto os filhotes esquiavam…

O segundo dia, fomos para Valle Nevado em um táxi arranjado pela minha aluna. E, como coisa de estudante tem que ser barato, o tal táxi quebrou duas vezes no caminho. Pra não chorar, ficamos admirando as belas paisagens enquanto o motorista consertava o táxi. Uma aventura, mas valeu a pena.

Em Valle Nevado!

Em Valle Nevado!

Arredores…

Aproveitamos um outro fim de semana e fomos a Valparaíso e Viña del Mar. De novo fomos de táxi, mas dessa vez não quebrou. Gracias! Muito legal as duas cidades, cada uma com suas características. Pena que em um dia não dá pra se curtir tudo!

O porto de Valparaiso visto de um dos mirantes!

O porto de Valparaiso visto de um dos mirantes!

Eu e meus dois filhotes em Viña del Mar

Eu e meus dois filhotes em Viña del Mar

Noitadas…

Como eu estava com adultos-adolescentes (sic!) fui a lugares com bares da moda e discotecas (acho que não se chama mais assim, rsrss). Na época as ruas mais cotadas eram a Calle Suecia (mais chique) e a rua Pio Nono (mais alternativa). Minha aluna curtia mais a segunda opção, enquanto meu filhote baladeiro, queria sempre repetir a Calle Suecia. Bom, mais uma vez eu tinha que sair tentando contornar as alternativas, e quem cansava era eu que não tinha mais pique pra tanta balada! Ufa!

Um parêntese sobre os filhos. Nessas noitadas nem sempre o mais velho ia, muitas vezes ficava dormindo. Mas, pelas manhãs ele queria curtir os museus, os monumentos, os parques e tudo mais. Marcel também ia, mas em alguns dias ficava dormindo un poquito mais. E quem não dormia nunca? Adivinhem…

Voltando às noites… Fomos também em um bar ótimo chamado Rincón de los Canallas. Ficava num lugar super escondido, passando-se através de uma espécie de garagem (ôps). Dizem que era frequentado por esquerdistas na época da ditadura. Com o decorrer dos tempos virou algo mais turístico, embora com história. Tinha um lance meio folclórico, até uma senha pra se entrar (soy um canalla, ou algo parecido). Fomos todos e nos divertimos muito!

No Rincón de los Canallas!

No Rincón de los Canallas!

Um dos meus filhos queria também ir a Ilha da Páscoa, mas nem tínhamos mais tempo nem mais grana. Daí fomos num restaurante temático da Ilha. Claro que “nada a ver”, mas foi uma boa farra!

Uma "fake" (mas divertido) Ilha da Páscoa!

Uma “fake” (mas divertida) Ilha da Páscoa!

E…

Só digo uma coisa: Adoro viajar com meus filhos!

digitalizar0010

Obs. As dicas dessa viagem (e de Santiago em geral) estão aqui!

Avalie esta postagem


Engenheira por formação, fez doutorado em Madrid onde começou sua paixão pela Europa. Aprendeu, com seus pais, desde criança a gostar de viajar. Adora viajar e diz que "sem viajar não me reconheço"! Escreve sobre suas viagens pelo mundo afora de forma divertida e leve. Escritora por hobby, além desse blog tem dois livros de viagens publicados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando...
%d blogueiros gostam disto: