Site com dicas de viagens.

UM GIRO DE TREM PELA SUÍÇA – 3: Berna (por Zenaide Alves)

Avalie esta postagem

CH_Bern_Kramgasse1) Um Destino: SUÍÇA (de trem)

2) A história da Viagem

Começamos contanto essa viagem antes (clique aqui para ver). Vamos continuando nesse terceiro post, agora com Berna, a capital da Suíça.

Apenas uma hora depois de deixarmos Lucerna já estávamos em Berna. Pegamos nosso folheto informativo dos trens e fomos para o hotel. Assim que paramos na calçada e abrimos o mapa da cidade para nos orientarmos, uma senhora encostou sua bicicleta, com uma sacola de verduras na cestinha,  perguntou para onde queríamos ir e nos indicou a direção! Quando chegamos mais adiante, ela estava parada nos esperando para dar mais informações! Nunca vimos tanta gentileza como nessa parte alemã da Suíça.

obs. foto 1, acima: fonte

Berna é a capital do país, mas conserva um ar provinciano e seu centro histórico é o mais bem preservado da Suíça. Está localizada numa ponta de terra elevada numa curva fechada do Rio Aare. Patrimônio da Humanidade, a Cidade Antiga tem muitas ruas só para pedestres e transporte público e pode ser percorrida a pé.

Rio Aare

Rio Aare

3) O que é imperdível em Berna

Três ruas formam o eixo principal da Cidade Velha: a Marktgasse, com a Torre da Prisão em uma de suas extremidades, a Kramgasse, que começa na Torre do Relógio e a sua extensão, a Gerechtigkeitsgasse. Essas ruas, com belos edifícios históricos, são ladeadas por arcadas que formam um verdadeiro shopping center, com lojas, cafés e restaurantes. Sem contar os chafarizes ao longo das mesmas!

Na Kramgasse fica a Einsteinhaus, onde o físico e matemático alemão Albert Einstein morou e que hoje é um museu. Infelizmente quando estivemos lá estava fechado para reformas. A última dessas 3 ruas termina justamente na curva do Rio Aare, de onde podemos ver os ursos pardos (animal símbolo de Berna) no Barengraben. Para quem gosta de caminhar, a margem do rio Aare é bastante agradável.

Kramgasse

Kramgasse

Ainda nesse belo centro histórico, na Bundesplatz, encontra-se a Bundeshaus, o belíssimo edifício do Parlamento e na Münstergasse a Münster St. Vinzenz, a catedral gótica de Berna. Na Bärenplatz, restaurantes e cafés à céu aberto para todos os gostos!

E nos arredores…

Deixamos um dia reservado para um bate-volta à Gruyères e Broc. Afinal, na terra do queijo e do chocolate, pelo menos um dia tinha que ser dedicado a eles! Da estação central de Berna pegamos um trem para Fribourg; lá trocamos de trem e fomos para Bülle, de onde, finalmente, tomamos o trem pra Gruyères.

Tudo perfeitamente sincronizado e absolutamente no horário! Logo  em frente à estação de trens fica La Maison du Gruyère, uma pequena fábrica para demonstração da fabricação do famoso queijo e loja, claro! Mas, o melhor de tudo é subir a pequena colina e ir conhecer a encantadora cidade medieval de língua francesa.

O majestoso Château de Gruyères, pra nosso azar, estava fechado, mas caminhamos pela cidade e quando a fome chegou fomos a um restaurante chamado Chalet de Gruyères e comemos a melhor fondue das nossas vidas! Sem contar a maravilhosa sobremesa: merengue com creme de queijo gruyère, simplesmente divino!

E fomos fazer nosso lanche da tarde na fábrica de chocolates Cailler em Broc. Para isso fomos de Gruyères para Bülle e de lá para Broc. A visita à fábrica termina na sala de degustação, onde pode-se comer a vontade e o caminho da saída passa, necessariamente, pela loja. Aí, novamente Bülle, Fribourg e Berna.

Obs. Veja também as outras cidades do roteiro (clique em ZuriqueLucerna,  InterlakenGenebraZermatt , St. Moritz e Lugano

Gruyères

Gruyères

4) Sobre a entrevistada: 

Zenaide Alves de Araújo, natalense, casada, três filhos e um neto. Engenheira Civil, com mestrado e doutorado em Engenharia Mecânica e hoje professora aposentada do Departamento de Engenharia Mecânica da UFRN. Adora viajar, fotografar e colecionar canecas dos lugares por onde passa.

Avalie esta postagem


Engenheira por formação, fez doutorado em Madrid onde começou sua paixão pela Europa. Aprendeu, com seus pais, desde criança a gostar de viajar. Adora viajar e diz que "sem viajar não me reconheço"! Escreve sobre suas viagens pelo mundo afora de forma divertida e leve. Escritora por hobby, além desse blog tem dois livros de viagens publicados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando...
%d blogueiros gostam disto: