Site com dicas de viagens.

Um novo trecho do Caminho de Santiago – Os treinos!

Avalie esta postagem

Dia 28 de maio de 2013  partimos para uma nova viagem!

Em 2009, pela primeira vez, fiz um trecho do Caminho de Santiago. Contei essa aventura aqui nesse blog e  escrevi um livro.

Dia 31 desse mês de maio, iniciamos nova caminhada por outro trecho do Caminho. Começamos voando para Madrid, com conexão em Lisboa, e em seguida pegamos outro avião para Pamplona. Lá, um táxi estava nos esperando e fomos até St Jean Pied de Port, cidade francesa, de onde começamos a caminhar. Essa é uma das formas mais usadas pra quem quer começar o Caminho* do lado da França.

*O chamado Caminho Francês (o mais tradicional dos Caminhos de Santiago) tem em torno de 800 km, e eu, por minha conta e vontade, o dividi “mentalmente” em quatro partes, de uns 200 km cada uma. Assim, da primeira vez fiz os últimos 200 km (ou quase), saindo de O Cebreiro e chegando em Santiago de Compostela. Agora, quero fazer os primeiros 200 km. Sairemos (eu e Santiago, meu marido, e não o Santo Tiago) da cidade que muitos consideram o inicio do Caminho (St Jean) e chegaremos até Logroño, na região de La Rioja na Espanha.

Meus planos começaram quando…

Pensei em fazer esse outro trecho do Caminho quando li um livro de ficção de A. J. Barros: “O Enigma de Compostela”. Apesar do livro ser de ficção e envolver crime e mistério, as cidades eram reais e me apaixonei por elas. Especialmente por uma chamada Puente de La Reina, e que por coincidência foi a cidade em que passei meu aniversário!

Me apaixonei também pela subida aos Pirineus, que nem sei mesmo se a paixão foi pela beleza descrita, ou se me apaixonei pelo desafio de subir mais de 1.200 metros… Ufa! Mas, esse dia, que foi o primeiro dos sete de caminhada, foi o dia de meu grande desafio!

Pirineus (Caminho de Santiago). Fonte.

As pedras nos meus caminhos…

Quem me conhece sabe que tenho uma “espondilolistese”, nome complicado pra uma vértebra que rompeu e escorregou… Mas, desde a primeira vez que fui fazer o Caminho, me preparei pra não sentir dores, com muito RPG e pilates. Essas atividades, até hoje, fazem parte da minha rotina de vida.

Realmente, da primeira vez minha coluna comportou-se muito bem, mas meus pés doeram muito. Então, “teste vai, teste vem; médico vai, médico vem”, descobri recentemente que tenho também uns probleminhas nos pés. Pode? Sem entrar em detalhes pra não ser sacal, quero dizer que obedeci à todas as recomendações médicas e fisioterapêuticas, fiz (ou melhor, mandei fazer) até umas palmilhas especiais personalizadas. Mas, mesmo assim, em que pese a melhora, os pés ainda não estão “perfeitos”. E fomos testá-los no caminho! Longe de estarem perfeitos, ainda me deram um bocado de trabalho. Mas, fui….

Passaram-se 4 anos desde a primeira vez que fui. Ao meu favor teve muita coisa,como: a experiência do trecho que já tinha feito, o tempo de pilates e RPG que fortificaram mais as regiões que “seguram” minha coluna, e, mais preparo físico (pois alem do pilates, faço spinning e treinamento funcional – ou “exercício suspenso” -). Contra mim tinha a idade (rsrss), os pés (que ainda não chegaram a se “ajeitar”) e o fato de eu ter trocado (nesses últimos 4 anos) as caminhadas (e corridas) pela bike, tanto nas ruas, como na academia. Claro que isso me deu mais resistência, mas os músculos que usamos pedalando não são os mesmos que usamos pra caminhar.

No processo de readaptação à volta das caminhadas, meu pés se apresentaram imediatamente com suas dores peculiares e mais intensificadas que antes, e minhas costas reclamaram em virtude desses pés… Mas, tiveram ainda ao meu favor os cuidados que busquei intensivamente através de médicos e fisioterapeutas, e a minha vontade (grande) de fazer esse segundo trecho. Ainda a minha paixão por desafios e minha vontade quase louca de sempre “tá com o pé na estrada”, quero dizer, de viajar pra qualquer lugar que seja, não apenas viagens de aventuras, mas também outros tipos de viagens e roteiros,  incluindo até os de luxo, of course! Assim, animada fui de novo!

Os treinos

Desde fevereiro (ou seja, uns 4 meses antes da viagem) que treinamos para essa aventura. Começamos caminhando por 1 hora (uns 5 a 6 km), depois mais e mais, até chegarmos de volta ao nosso treino de antigamente de aproximadamente 23 km, saindo de nosso ap. em Petrópolis/Natal (RN) pela Via Costeira, e chegando na P&C em Ponta Negra, onde tomávamos um café da manhã. E, retornávamos pelo mesmo caminho de ida.

Treino pela Via Costeira, com parada pra café da manhã…

Incrementamos outros percursos, como ir para o outro lado (praias do litoral norte), passando pela Ponte Newton Navarro e chegando até Barra do Rio, fim da praia de Genipabu. Esse percurso dá uns 15 km. E, falando nessa ponte, em alguns dias da semana treinávamos em subidas e descidas pela mesma… Ainda fizemos caminhadas dentro da cidade, quase um tour histórico, subindo e descendo as ladeiras da velha Ribeira e da Cidade Alta…

No começo caminhávamos umas três vezes na semana, até chegarmos a caminhar diariamente (ou quase). As caminhadas mais longas (entre 3 e 5 horas) ficaram para os fins de semana, enquanto no dia a dia, as caminhadas variavam em torno de 1 hora, 1 hora e meia.

Além das caminhadas-treinos, eu continuei fazendo pilates, um pouco de spinning (exceto no ultimo mês) e atividade funcional (exercício suspenso). E, nas ultimas semanas, voltei ao RPG.

Treino pela Ponte Newton Navarro e praias do norte…

Dia 27 de maio, véspera da viagem,  foi nossa última caminhada-treino.

Bom, agora postarei o relato e dicas da viagem. Foram sete dias de caminhada pelas regiões de Navarra e La Rioja. E, mais uns nove dias entre carro alugado e trem, onde passamos pelas regiões de Castilla y León, Cantábria, Astúrias e da Galícia na Espanha. No final, uma rápida passada por Madrid. Na França, somente a pequena e charmosa cidade de St Jean Pied de Port, literalmente aos pés das montanhas dos Pirineus, e por onde começamos a caminhar…

Treino pela Via Costeira…

Treino pelas praias do litoral norte de Natal…

Pela Ponte…

 

Obs. O Relato Resumo do Caminho de Santiago pela região de Navarra, você pode ler aqui.

E o Diário completo você pode ver clicando nos “dias” a seguir:

Dia 1) De St Jean Pied de Port a Roncesvalles

Dia 2De Roncesvalles a Zubiri

Dia 3) De Zubiri a Pamplona

Dia 4) De Pamplona a Puente de la Reina

Dia 5) De Puente de la Reina a Estella

Dia 6) De Estella a Los Arcos

Dia 7) De Los Arcos a Logroño

Avalie esta postagem


Engenheira por formação, fez doutorado em Madrid onde começou sua paixão pela Europa. Aprendeu, com seus pais, desde criança a gostar de viajar. Adora viajar e diz que "sem viajar não me reconheço"! Escreve sobre suas viagens pelo mundo afora de forma divertida e leve. Escritora por hobby, além desse blog tem dois livros de viagens publicados.

Comentário para Um novo trecho do Caminho de Santiago – Os treinos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando...
%d blogueiros gostam disto: